10 coisas que sabemos sobre o A8, novo processador do iPhone 6

Com o evento do dia 9 de setembro confirmado, confira as dez coisas que sabemos sobre o novo novo processador da Apple, o A8, que será o coração do iPhone 6

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Agora que o evento do (mais que provável) lançamento do iPhone 6, e outras surpresas, está confirmado pela Apple para dia 9 de setembro, é hora de soltar mais uma das nossas listas de dez coisas que sabemos serem verdadeiras sobre os novos produtos.

Confira a seguir a lista elaborada por Jonny Evans, responsável pelo blog Apple Holic docomputerworld.com. Evans acompanha a Apple desde 1999.

Maior frequência

O novo processador A8 de 2.0GHz da Apple será muito mais rápido que o anterior, o A7, de 1.3GHz, que ele vai substituir. E há quem arrisque dizer que o A8 pode ser ainda mais rápido, chegando a 2.6GHz por núcleo.

Mais miniaturizado

A nova série de processadores A8 será aparentemente fabricada usando o processo de 20 nanômetros, o que os faz ainda menores que os 28 nanômetros dos processadores A7. O trabalho com um die assim minúsculo aponta que o processador será mais rápido e terá consumo de bateria melhorado. E há informação (ou rumor, como queiram), de que a Apple poderá desenvolver duas versões do processador.

(Muito) Mais velocidade

Quando a Apple mudou do A6 para o A7, ela praticamente dobrou a performance de processamento gráfico. Ao aumentar a frequência do A8 e trabalhar com um die ainda menor, ela possivelmente vai dobrar a performance gráfica novamente. Lembrando que, com um score Geekbench 3 de 1.409, o iPhone 5S é o smartphone mais rápido do mercado, segundo os testes realizados em agosto pela PC Advisor.

Dual-core

Os críticos vão reclamar que ao usar um processador dual-core o iPhone 6 continuaria a ficar “atrás” de alguns concorrentes, que adotaram o quad-core. No entanto, um processador quad-core 32-bit sem otimização é apenas um gancho de marketing, já que ele não entrega vantagem nenhuma. Se a Apple decidir adotar um processador quad-core, ela vai agregar em torno dele aperfeiçoamentos no iOS e no hardware que, novamente, vão levar a melhorias importantes de performance.

Adeus Samsung

A Apple tirou a produção dos seus processadores da Samsung, movendo-se para a TSMC, que agora é a fabricante exclusiva do novo processador da Apple. A Samsung vinha fabricando os processadores da série A da Apple até agora. A perda desse negócio derrubou pelo menos um bilhão de dólares de faturamento da empresa.

Melhores sensores de movimento

O coprocessador M7, da Apple, oferece um sensor de movimentos que consome bateria de forma eficiente. Um novo relatório liberado no mercado descreve o “Phosphorous”, uma nova versão que seria batizada de M8, do chip, que agrega a capacidade de coletar dados gerados pelo HealthKit e outros dispositivos, e um sensor de movimentos ainda melhor.

64-bit

A Apple foi a primeira a lançar um smartphone de 64-bit. Um ano depois, e com o iOS 8 e o  Continuity do OS X, vamos começar a ver apps que realmente vão tirar o máximo do potencial categoria “desktop” que o dispositivo móvel da Apple oferece.

Memória

Os rumores são de que a Apple vai colocar memória RAM de 2GB no iPad Air 2 (que também vai incluir TouchID). Isso sugere que a empresa está determinada a melhorar a performance gráfica e computacional dos seus novos processadores. É lícito esperar que um iPhone com tela de 5.5 polegadas tenha memória RAM de 2GB.

Beats

Além de um WiFi mais rápido e um chip LTE muito melhor, o novo iPhone deverá ter um processador especial da Beats que será capaz de identificar se um headphone Beats está conectado a ele e, se esse for o caso, melhorar a entrega de áudio para esses headphones.

Processamento gráfico

O novo processador vai realizar renderização gráfica muito melhor e com tempos de resposta ainda mais rápidos, mantendo um consumo muito baixo de energia. Esses atributos serão especialmente importantes para o iPad Air 2 e o iPhone 6 de 5.5 polegadas, dando ao dispositivo mais suporte para multitarefa.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade