100 corintianos invadem CT para agredir jogadores e clube aciona PM

Antes da invasão, ao perceber a grande concentração de torcedores e a possibilidade de tumulto, o Corinthians recorreu a policiais militares

Clube teve que acionar a Polícia Militar para garantir a segurança dos jogadores. Foto:Divulgação
Clube teve que acionar a Polícia Militar para garantir a segurança dos jogadores. Foto:Divulgação

Aproximadamente 100 torcedores de organizadas corintianas causaram tumulto na manhã deste sábado. O grupo cortou as cercas do Centro de Treinamento Joaquim Grava e invadiu o local. Para conter o protesto, o Corinthians acionou a Polícia Militar.

Antes da invasão, ao perceber a grande concentração de torcedores e a possibilidade de tumulto, o Corinthians recorreu a policiais militares. Na sequência, o grupo conseguiu fazer dois cortes em cercas do Centro de Treinamento e teve acesso ao local de trabalho dos jogadores. Rapidamente, porém, o elenco se refugiou para evitar contato com os invasores.

Os torcedores permaneceram com cinco representantes no Centro de Treinamento até aproximadamente 12h30 (de Brasília) e foram recebidos pela diretoria do Corinthians e ainda o treinador Mano Menezes. A intenção do grupo, porém, era falar com jogadores, mas eles não foram recepcionados pelo elenco.

O ato deste sábado foi represália depois de derrota por 5 a 1 para o Santos, na última quarta-feira, na Vila Belmiro. Revoltados, torcedores já haviam tentado invadir o vestiário após a partida na Baixada Santista. Além disso, no dia seguinte, pediram reunião com os jogadores, pedido recusado pelos dirigentes também na ocasião.

Fonte:Terra

Compartilhar: