Desprezando a vocação do RN, Eletrobrás/Furnas procura aqui quem queira instalar hidrelétricas

- Numa evidência de que o Rio Grande do Norte está se convertendo aceleradamente um polo gerador de energia, com…

- Numa evidência de que o Rio Grande do Norte está se convertendo aceleradamente um polo gerador de energia, com dimensão ainda longe de ser determinada, a Eletrobrás, através da Furnas Centrais Elétricas S/A, está fazendo publicar na imprensa natalense edital de “Chamada Pública” declarando intenção de constituir parcerias com interessados em celebrar de acordos de cooperação objetivando o desenvolvimento de estudos de geração de energia elétrica de fonte hidráulica acima de 50 MW (megawatts).

- É claro que todo mundo sabe que, por causa da sua situação geográfica (localização no semiárido nordestino, onde as bacias hídricas são dependentes de chuvas incertas e nem sempre suficientes para garantir grandes acúmulos de água em barragens), o nosso Estado não dispõe nem de longe de fontes hidráulicas capazes de satisfazer à demanda que está sendo requerida no edital da Eletrobrás/Furnas.

- E aí vêm algumas perguntas óbvias:

- 1) Por que, tendo as autoridades federais conhecimento de que nos faltam reservatórios de água para manter usinas hidrelétricas (mesmo pequenas) em operação permanente, estão essas empresas estatais buscando no Rio Grande do Norte interessados em desenvolver estudos para implantá-las e explorá-las?…

- 2) Por que – já sendo mundialmente reconhecida a vocação natural do território potiguar para a produção de energia eólica, a ponto de para cá estarem sendo espontaneamente atraídos investidores de dezenas de países que aqui estão aplicando somas bilionárias em projetos que, a curto e médio prazo, estarão gerando milhares de MW sem causar danos ambientais e a custos que começam a se tornar competitivos com a fonte hidráulica – o edital da Eletrobrás/Furnas não está procurando desenvolver mais estudos e projetos para produzir energia a partir de aerogeradores?

- 3) Por que, com tantos avanços tecnológicos, decorrentes de anos e anos de pesquisas em centros científicos da Alemanha, Estados Unidos e vários outros países do primeiro mundo (todos hoje comprovando a absoluta viabilidade econômica e ambiental da exploração da luz e do calor do sol como fonte energética limpa e inesgotável), o Brasil teima em protelar a exploração da energia solar?… Não seria mais lógico que a Eletrobrás/Furnas, com a publicação do seu edital na imprensa natalense, estivesse anunciando a procura de interessado em constituir parcerias na celebração de “Acordos de Cooperação” objetivando o desenvolvimento de estudos de geração de energia de fonte solar neste Estado aonde ocorrem seguramente mais de 300 dias ensolarados a cada ano?…

- Por esse simples episódio, fica demonstrado que, infelizmente, na gestão da coisa pública no Brasil, o que prevalece é sempre um grosseiro distanciamento da realidade, especialmente quando se trata de executar políticas efetivas de desenvolvimento social e econômico.

- E, quando não é isso, acabam as iniciativas governamentais contaminadas pela improvisação e a irresponsabilidade, coroadas enfim pela onipresente disposição dos gestores de pensar primeiro nos seus interesses pessoais.

- Não é por acaso que, neste país, os interesses públicos permanecem à deriva, sob a égide da corrupção, resvalando para o puro e simples abandono após a consumação dos assaltos dos saqueadores.

- Ainda bem que na exploração das imensas e inesgotáveis fontes de energias renováveis do nosso Rio Grande do Norte é minúscula a presença do poder público, o que nos deixa viva a esperança de que o setor floresça e ajude a revolucionar a economia estadual.

- Mas, ainda assim, é preciso que estejamos prevenidos, pois o monstruoso poder regulatório e intervencionista do Estado brasileiro, em mãos quase sempre erradas, poderá botar tudo a perder; e, mesmo o RN vindo a se transformar em breve num megagerador e exportador de energia, poderá continuar condenado ao subdesenvolvimento de sempre.

Veterinários e zootecnistas elegeram nova Diretoria do seu Conselho Regional

- Em eleição que contou com a participação de 75 por cento dos médicos veterinários e zootecnistas inscritos, o Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia do Rio Grande do Norte (CRMV/RN) foi escolhida sexta-feira passada a nova Diretoria Executiva do órgão de classe para o triênio 2014/2017.

- A chapa vencedora é integrada por Francisco Ferreira Lima (presidente), Arnaldo de Andrade Júnior (vice-presidente), Maria das Graças Nóbrega Batista (secretária-geral) e Wellington Pereira de Brito (tesoureiro).

- Também foram eleitos os membros do Conselho Regional: Luiz Umberto de Sales, José Geraldo Medeiros da Silva, Orlando Cláudio Procópio, Eugênio Vieira Régis Filho, Tarcísio Alves Barreto Filho, Fabiano da Silva Lima (conselheiros efetivos), Fabiana Lo Tierzo, Alexandro da Silva Freitas, Khaled Salim Aby Faraj, Sonia Azevedo Nunes, Nael Gomes Dantas e Emily Barbosa de Castro Fernandes (conselheiros suplentes).

Shopping Cidade Jardim investe em atendimento bilíngue especializado

- O Shopping Cidade Jardim está cuidando de se preparar para receber a demanda de turistas estrangeiros que virão assistir em Natal as partidas de futebol pelo Mundial da FIFA 2014.

- Com o objetivo de oferecer informações e atendimento personalizado, o empreendimento investiu na contratação de uma equipe de recepcionistas (personal shoppers) bilíngues. Dentre os seis já selecionados, dois têm formação em jornalismo e estarão preparados também para receber a imprensa internacional (estima-se que cerca de 20 mil jornalistas do mundo inteiro cobrirão os jogos a serem realizados na Arena das Dunas).

- Os atendentes bilíngues do Cidade Jardim poderão ser encontrados em dois quiosques centrais. E, com eles, os consumidores poderão obter material gráfico com informações gerais sobre a cidade e sobre o mix de lojas do Shopping.

- Cada recepcionista ficará disponível para acompanhar os clientes até as lojas onde eles pretendam fazer compras e ajudá-los na comunicação com os vendedores.

- O serviço começará a funcionar plenamente logo nos primeiros dias do mês de junho. Contudo, já neste final de semana dois coordenadores da equipe bilíngue estarão de prontidão para atender o público que irá retirar ingressos para os jogos da Copa no Centros de Distribuição da FIFA, instalado no Cidade Jardim.

Compartilhar: