Escritor e aviador Pery Lamartine morre aos 88 anos, vítima de câncer

Pery foi aviador, escritor e agente de viagens. Ele mesmo se definia como um seridoense, fazendeiro, vaqueiro, aviador e guardador de sonhos

ui644u4u4u45u

O escritor, imortal da Academia Norte-rio-grandense de Letras e aviador formado pelo Aeroclube na turma de 1943, Pery Lamartine, 88 anos, faleceu na madrugada deste sábado, em sua residência, em Natal. Neto do ex-governador Juvenal Lamartine, Pery estava bastante debilitado devido a um câncer no fígado. O velório será realizado logo mais ao meio dia, no cemitério Morada da Paz, em Emaús. O sepultamento ocorrerá às 18h.

Nascido em 02 de maio de 1926, Hypérides Lamartine era filho do casal Clóvis Lamartine de Farias e Maria de Lourdes da Nóbrega, tendo iniciado seus estudos em Serra Negra do Norte. Pery foi aviador, escritor e agente de viagens. Ele mesmo se definia como “um seridoense, fazendeiro, vaqueiro, aviador e guardador de sonhos”.

Em novembro passado, ele lançou seu 13º livro: “História de uma fotografia” – parte de uma imagem dos alunos aviadores de 1930, ano distante da construção da Base Aérea no Estado (1942). Sem pretensão de escrever essa narrativa, Pery juntou material sobre o tema durante décadas, até que se sentiu na obrigação de registrar em definitivo. O processo durou seis meses, entre juntar o arquivo pessoal e botar a história no papel. “São pessoas conhecidas minhas, que formavam a sociedade natalense daquela época, e que demonstravam um entusiasmo muito grande com a aviação”, diz o autor.

SONY DSC

Segundo ele, o livro é um importante documentário para o Aeroclube por tratar de pessoas pioneiras e entusiasmadas com a aviação. Figuravam entre os alunos, Fernando Pedroza, Eloi Caldas, Aldo Cariello, Plínio Saraiva, Octávio Lamartine e Edgar Dantas. Foram prensados apenas 300 exemplares, custeados através de patrocínio de empresas privadas, em que a criação do Aeroclube, há mais de oito décadas, também será revista.

 

Compartilhar: