42 motos BMW da polícia estão paradas em Natal aguardando manutenção

O valor da manutenção de cada moto vai custar cerca de R$ 500 e será feita em uma concessionária da marca em Natal.

das-60-motocicletas-da-marca-bmw-adquiridas-pelo-governo-do-estado-do-rio-grande-do-norte-42-estao-paradas-desde-o-inicio-do-mes-no-patio-da-rocam-ronda-ostensiva-com-apoio-de-motocicleta-em-natal-1408125883163_615x300

Quarenta e duas motocicletas, modelo G 650 GS, da marca BMW, que foram adquiridas pelo Governo do Rio Grande do Norte em julho, estão encostadas há mais de uma semana aguardando a primeira revisão de fábrica.

As motos fazem parte da frota usada pela Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) e pelo Esquadrão Águia em Natal e região metropolitana.

As motocicletas estão estacionadas no pátio da Rocam, na capital potiguar, sem data definida para serem levadas à concessionária da BMW, pois o valor da manutenção, que é obrigatória pela fabricante para não perder a garantia, não foi empenhado antes que as motos completassem os primeiros 1.000 km.

O valor da manutenção de cada moto vai custar cerca de R$ 500 e será feita em uma concessionária da marca em Natal.

As motos da BMW foram adquiridas em um lote de 60 unidades para substituírem as da Yamaha e da Honda, usadas pela Polícia Militar há quatro anos, e começaram a circular em Natal no dia 18 de julho para reforçar o patrulhamento durante a realização dos jogos da Copa.

Cada moto custou R$ 38,5 mil. No total, o Estado pagou R$ 2,3 milhões segundo contrato foi publicado no DOE (Diário Oficial do Estado) no dia 28 de maio.

Das 18 motos restantes do lote adquirido pelo governo, apenas 15 estão em circulação, pois outras três foram danificadas por um policial que ateou fogo durante um surto psicótico no dia 27 de julho.

Segundo um policial lotado na Rocam, que pediu para ter a identidade preservada, as 15 motos disponíveis estão sendo usadas de forma racionalizada, pois também estão próximas de comprar a quilometragem para fazer manutenção.

“Estamos saindo com três BMWs por dia, reversando com as outras 12, pois não sabemos quando as outras vão para a manutenção e estarão disponíveis novamente para a Rocam. A população mais uma vez é prejudicada pela burocracia e falta de planejamento, pois as rondas estão resumidas”, disse o militar.

Segundo informações dispostas no site da PM, a frota da polícia é de 200 motocicletas para patrulhamento e rondas nas ruas — 60 motos BMW e as demais modelos Honda Falcon e Yamaha Lander.

Em julho, cerca de cem policiais militares participaram de treinamento de adaptação com as novas motocicletas BMW 650cc.

Preços

Tanto o preço da moto quanto a revisão, por serem da BMW, são maiores que os das marcas Yamaha e Honda, usadas pela polícia do Rio Grande do Norte anteriormente.

Uma moto Yamaha Lander 250cc custa R$ 12.840 e a primeira manutenção, R$ 21. Já a Honda Falcon custa R$ 16.990 e a manutenção, R$ 310.

A revisão inclui troca de óleo, filtro, anel vedante e alguns opcionais. A moto G 650 GS, da BMW, é nacional, pois é montada em Manaus. A segunda revisão deverá ocorrer quando as motos completarem 10 mil km rodados.

Outro lado

O comando geral da PM informou que a escolha das motos G 650 GS ocorreram depois de um estudo que a marca BMW apontou melhor desempenho na velocidade dos veículos e também melhor qualidade das peças.

“A aquisição por meio de pregão eletrônico, seguindo os trâmites legais”, disse o comando.

Questionado sobre o porquê do empenho do serviço de manutenção das motos não ter ocorrido antes e qual seria a previsão de liberação, o comando geral da polícia informou que a responsabilidade era da Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte.

UOL entrou em contato com a Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte, mas até a publicação deste texto ninguém havia se pronunciado sobre o assunto.

UOL tentou falar com o comandante da Rocam, major Raimundo Florêncio, para que ele explicasse como está sendo feito o patrulhamento da polícia sem as motos, mas ele não atendeu as diversas ligações feitas nesta quinta-feira (14) e sexta-feira (15).

 

 

Fonte: Uol

Compartilhar: