7o Ofício de Notas, de Natal, é o cartório que mais fatura no Nordeste

- Levantamento realizado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e divulgado esta semana pelo portal de notícias jurídicas “Migalhas” (www.migalhas.com.br)…

- Levantamento realizado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e divulgado esta semana pelo portal de notícias jurídicas “Migalhas” (www.migalhas.com.br) demonstra que, nos últimos nove anos (de 2005 a 2013), somente os 100 maiores cartórios responsáveis pelo registro imobiliário no Brasil obtiveram um faturamento bruto que se aproxima dos R$ 11,5 bilhões.
– Da lista dos 100 maiores, aparece apenas um do Rio Grande do Norte: o 7º. Ofício de Notas, de Natal (classificado no 58º. lugar), que tem como tabelião Célio Soares, privativo do registro de imóveis de praticamente toda a zona Sul da capital potiguar. Nos últimos nove anos ele atingiu uma receita de R$ 93.454.119,93, destacando-se ainda como primeiro lugar em faturamento em todo o Nordeste.
– No Brasil, entre os 100 cartórios que lideram o ranking do CNJ, 53 estão localizados no Estado de São Paulo, 20 no Rio de Janeiro e 9 em Minas Gerais. De todos os Estados nordestinos, apenas Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba, com 4 estabelecimentos notariais, estão incluídos na listagem.
– Até o 48º. colocado do ranking, todos os cartórios superaram a marca dos R$ 100 milhões de faturamento, ficando com os três primeiros lugares, respectivamente, o 11º. Oficial do Registro de Imóveis da cidade de São Paulo (R$ 405,6 milhões), o 9º. Ofício de Registro de Imóveis da cidade do Rio de Janeiro (R$ 383,2 milhões) e o 15º. Oficial do Registro de Imóveis de São Paulo (R$ 309,1 milhões).
– Dos quatro representantes nordestinos na lista, ficam abaixo de 7º. Ofício de Notas, de Natal, o 1º. Serviço de Registro de Imóveis de Recife (R$ 76,4 milhões), Eunápio Torres Serviço Notarial e Registral de João Pessoa (R$ 72,5 milhões) e o 2º. Ofício de Registro Imobiliário do Recife (R$ 71,2 milhões).

 

BNB financiou R$ 2,2 bi para MPEs em 2013 e 13% desse valor ficaram no RN 

– O Banco do Nordeste do Brasil S/A (BNB) fechou o exercício financeiro de 2013 com um saldo de R$ 2,2 bilhões em contratações de empréstimos para micro e pequenas empresas (MPEs).
– No total, foram realizadas 31.334 operações de crédito beneficiando empresas de pequeno porte nos nove Estados do Nordeste e nas regiões semiáridas de Minas Gerais e do Espírito Santo, que integram a área de atuação do BNB.
– Esses números mostram um crescimento de 19,5 por cento em relação ao desempenho do Banco regional em 2012. Os recursos aplicados foram, em sua maior parte, oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) pelos quais os tomadores pagam juros mais baixos.
– Empresas do comércio foram as mais favorecidas, absorvendo mais de R$ 1 bilhão da soma emprestada. O setor de serviços (com R$ 584,7 milhões), ficou em segundo lugar, enquanto as micro e pequenas indústrias realizaram operações no valor de R$ 439,5 milhões.
– No Rio Grande do Norte foram contratadas 10.241 operações de crédito para as MPEs, que totalizaram pouco mais de R$ 284 milhões. Na maior parte os recursos foram destinados ao financiamento de capital de giro, aos investimentos em máquinas e equipamentos para expansão dos negócios, à modernização e até à realocação de empresas.

Iniciados preparativos para Expofruit 2014, após um ano sem feira

– A Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada (Expofruit), que há mais de uma década vinha sendo realizada anualmente em Mossoró e já estava posicionada no mercado como o principal evento de negócios ligado à produção e comercialização de frutas tropicais no Brasil, deixou lamentavelmente de ser realizada em 2013.
– A causa da interrupção foi a falta de apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte acrescida do surgimento de divergências entre dirigentes do Coex (Comitê Executivo de Fitossanidade do RN, órgão responsável pela organização e promoção).
– Mas, ao que tudo indica, os erros estão sendo corrigidos e a edição de 2014 da Expofruit já começa a ser planejada para acontecer entre os dias 24 e 26 de setembro próximo, no campus da Ufersa (Universidade Federal Rural do Semiárido).
– Desde ontem, o novo presidente do Coex, empresário Luiz Roberto Barcelos, está participando em Natal de reuniões com representantes da Secretaria Estadual da Agricultura, Sebrae/RN, Federação das Indústrias do RN (Fiern), Companhia Docas do RN (Codern) e Banco do Nordeste para estabelecer parcerias e acertar detalhes da próxima Expofruit.

RN é 1o lugar no Nordeste e quinto no Brasil no Edital Senai/Sesi de Inovação 2013

– Com sete projetos aprovados, o Rio Grande do Norte foi o líder do Nordeste e ficou em quinto lugar no Brasil no Edital Senai/Sesi de Inovação 2013, atrás apenas do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais.
– O Sistema Fiern inscreveu dez projetos no Edital, sete deles através do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e três pelo Sesi (Serviço Social da Indústria). Deles, o Senai aprovou quatro e o Sesi os três apresentados, que no conjunto representam investimentos superiores a R$ 2,6 milhões.
– O Edital Senai/Sesi de Inovação tem por objetivo incentivar o desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores para a indústria nacional, beneficiando empresas do setor – inclusive micro, pequenas e até incubadas – com suporte técnico e financeiro por meio dos Centros de Tecnologia do Senai e das unidades do Sesi nos Estados.
– Segundo o representante regional do Edital no Rio Grande do Norte, Benilton Nunes, o momento nacional propicia e incentiva a inovação. Antes de 2013, existia a percepção de que a participação nesses editais e a criação de novos processos ou novos produtos fossem restritas às empresas de grande porte ou às multinacionais, mas de lá para cá se ampliaram as chances das micro, pequenas e médias também poderem participar.
– Para Benilton, “a constância nos investimentos feitos e a evolução na capacidade técnica, além do nível de concorrência elevado, foram fatores determinantes para que o Rio Grande do Norte passasse a figurar na primeira colocação na região”.
– Entre os projetos do RN aprovados no Edital Senai/Sesi de Inovação estão: “Desenvolvimento sustentável de emulsão asfáltica de alto desempenho, através de resíduos de óleos de polímeros”, “Construção de um equipamento para descascar mandioca utilizada no processo de fabricação de farinha e fécula para consumo humano”, “Sistema renovável de acumulação criogênica”, “Desenvolvimento de iogurte condimentado salgado, livre de gorduras saturadas e trans, rico em proteínas, suplementado com fibras prebióticas e bactérias probióticas, de alto valor nutricional, com combinações de sabores regionais nordestinos” e “Piscicultura de tilápia e horta com reaproveitamento de água subterrânea”.

Compartilhar: