Abaixo o Hotel Reis Magos II

O abraço de alguns as ruínas do Hotel Reis Magos ficou bem na foto. Mas, certamente, só atrapalha ao desenvolvimento…

O abraço de alguns as ruínas do Hotel Reis Magos ficou bem na foto. Mas, certamente, só atrapalha ao desenvolvimento de uma região entregue há anos a falta de investimentos e a criminalidade. Pior foi o motivo alegado para tal atitude, ao argumentar a importância histórica do equipamento.

Ora, onde estavam esses cidadãos quando se decidiu derrubar o antigo Hotel Tirol, no coração de Natal, para que fosse erguido em seu lugar um dos mais modernos centros comerciais e residenciais da cidade? Porque nenhum deles foi defender o saudoso Machadão das máquinas, este sim recheado de histórias para contar?

A transformação daquele que foi o primeiro hotel potiguar em um moderno equipamento comercial é fundamental para colocar, de novo, as praias do Forte, do Meio e dos Artistas em destaque no turismo natalense. É o início de uma tentativa de trazer de volta para a cidade esta que é uma das suas mais belas paisagens.

Enquanto o lugar estiver condenado ao abandono, estado em que se encontra há décadas, o investidor privado continuará a fugir da região. Com isso, ficará cada vez mais difícil de se cobrar recursos também do poder público, que lava as mãos todos os anos as diversas denúncias oriundas daquela parte da orla urbana da capital.

A expectativa agora fica por conta de qual será a nova decisão da Justiça a mais um pedido de liminar contra a demoção de um edifício que foi chamado, pelo juiz Airton Pinheiro, de “ninho de maconheiros”, aliás, uma das funções atuais do antigo hotel. Espera-se que, mais uma vez, o bom senso a favor do desenvolvimento da cidade prevaleça.

 

ATRASO

Enquanto o Ministério Público tenta travar a obra tão esperada em torno do Hotel Reis Magos, os proprietários do imóvel, que nem possuem tanto interesse assim no projeto, não estão muito dispostos a entrar em uma briga jurídica para poder trazer de volta ao natalense uma de suas áreas mais valiosas. A conversa nos bastidores da Prefeitura é que, se houver qualquer dificuldade na Justiça, a obra ficaria para depois.

“AVENTURA NÃO”

O ex-senador Fernando Bezerra parece mesmo fora do jogo eleitoral de 2014. Corre nos bastidores a notícia de que o ex-parlamentar já teria dito a sua família que não participará do pleito desse ano, como se especula internamente no PMDB. Fernando Bezerra não está gostando nenhum pouco da ideia de entrar em uma “aventura”.

FOLIA

Em tempo: o próprio deputado federal Henrique Eduardo Alves, em seu perfil pessoal no twitter, revelou ontem ter se reunido no final do dia com Fernando Bezerra e o ministro Garibaldi Alves Filho. Na pauta, as definições acertadas na reunião da executiva estadual do partido, da qual o ex-senador nem participou, e os prazos estipulados para o lançamento da candidatura do partido.

COMUNICAÇÃO

O jornalista João Ferreira e seuJuriNews lançaram esta semana, em solenidade realizada no Tribunal Regional do Trabalho, o primeiro Guia do Judiciário do Rio Grande do Norte. A obra traz uma radiografia completa do Tribunal de Justiça, Tribunal Regional do Trabalho, Tribunal Regional Eleitoral e Justiça Federal, com matérias, entrevistas, perfis, decisões e indicações de leitura dos magistrados.

PRIORIDADE

O prefeito Carlos Eduardo Alves passou pela cidade do Rio de Janeiro esta semana. Na pauta, a definição de nomes e de investimentos para o carnaval de Natal em 2014. Enquanto isso, a recuperação dos postos de saúde, a implantação do passe livre e a melhoria do ensino público que fiquem para depois. Uma questão de prioridade.

VIVA O PORTUGUÊS

O leitor Ruy Medeiros, sempre atento as opiniões deste canto de página, manda e-mail para corrigir um erro cometido por este colunista. Por total descuido, em uma nota intitulada “Água demais”, foi escrita a palavra mal, com a letra “L” no final, quando a forma correta, na ocasião, seria com “U”. Portanto, em respeito aos que passam os olhos por aqui, está feita a necessária correção.

ESPAÇO DO LEITOR

A estudante de Jornalismo da UFRN, Kátia Azevêdo, é quem reclama. “Gostaria de protestar contra a retirada dos ambulantes que vendiam lanches no setor II do campus. A cantina foi fechada também, com isso os estudantes foram prejudicados porque não têm onde se alimentar. Uma das prejudicadas foi a dona Mocinha, uma senhora que retirava seu sustento exatamente da venda de lanches. A pobrezinha agora monta sua barraquinha ao ar livre, perto do setor, sujeita à chuvas e trovoadas, além do sol forte da tarde. Ela relata que falou com a Reitora Ângela Cruz, porém a Magnífica não acatou nenhuma sugestão. Uma solução para o caso seria cobrar uma taxa de cada ambulante que já possuía seu lugarzinho ali no corredor do setor II. O que não pode é ficar desse jeito: prejudicando os estudantes e aos trabalhadores”

GIRA MUNDO

Um homem de Nova York sentado em um carro e que portava um rifle carregado, um facão e um recipiente contendo gasolina foi acusado na sexta-feira de ameaçar matar George W. Bush, depois de professar um interesse romântico pela filha mais velha do ex-presidente dos Estados Unidos, afirmaram promotores. Benjamin Smith, 44 anos, de Pittsford, no Estado de Nova York, foi preso em Manhattan pelo serviço secreto dos EUA, segundo uma queixa criminal.

Compartilhar:
    Publicidade