Acusado de 56 roubos a banco, ladrão mais procurado do País é preso

Rolídio Gama, o "Monstro", é surpreendido enquanto passava as festas do fim de ano com a família na praia

Rolídio Brasil Fontanela de Souza Gama, o Monstro, foi capturado enquanto passava o réveillon com a família na praia. Foto:Divulgação
Rolídio Brasil Fontanela de Souza Gama, o Monstro, foi capturado enquanto passava o réveillon com a família na praia. Foto:Divulgação

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (2) no litoral norte o ladrão mais procurado do Estado. Considerado violento, Rolídio Brasil de Souza Gama, de 42 anos, ganhou o apelido de “Monstro”. Ele passava a virada do ano com a família em São Sebastião.

O Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic) afirma ter provas da participação dele em 36 roubos a bancos. No entanto, a suspeita é que Gama pode ter participado de ao menos outras 20 ações do tipo.

“Em 1999, ele participou de um assalto em que levou R$ 39 milhões de um banco do Santander”, afirma o delegado Marco Antonio Desgualdo, diretor do Departamento de Capturas do Deic (Decade).

Ele estava foragido da Justiça desde 2007, quando fugiu do Presídio de Tremembé, no interior do Estado. Nos últimos 20 anos, ele já fugiu outras vezes do sistema prisional.

“O que dificultava a prisão dele é que ele tinha uma grande facilidade em trocar de nome usando documentos falsos”, afirma o delegado Desgualdo. O Deic tem diversos vídeos mostrando a ação da quadrilha liderada por Gama. Em uma das imagens, é possível ver o assaltante colocando a arma na boca do funcionário de um banco.

“Ele é cara muito firme. Não treme, domina a situação, é manipulador. Ele tem um grande poder sobre seus comparsas”, diz Desgualdo, sobre o assaltante.

Atualmente, Gama já foi sentenciado a condenações que somam mais de 32 anos de prisão.

Fonte:Estadão

Compartilhar: