Adolescente foi enterrado vivo pelos seus companheiros em Mossoró

Menor tinha fugido da Ceduc em companhia de mais sete internos

Foto: O Câmera
Foto: O Câmera

O adolescente Emerson de Oliveira Santos, de 17 anos de idade, natural de Macaíba, foi enterrado vivo, no dia 18 de maio, pelos seus companheiros do Centro Educacional “Ceduc” de Mossoró.

Informações do Titular da Delegacia Especializada em Homicídios de Mossoró, Bacharel Clayton Pinho, através do laudo fornecido pela coordenadoria de medicina legal do ITEP de Mossoró.

Durante os procedimentos necroscópicos, a equipe de legistas encontrou terra nas vias respiratórias e nos pulmões do adolescente. Na conclusão do laudo, o legista aponta que Emerson foi morto por asfixia mecânica provocado por soterramento.

Como aconteceu:

Na madrugada de domingo, dia 18 de Maio, sete menores, entre eles Emerson, fugiram da instituição quebrando os cadeados da grade e removendo um pergolado da área de ventilação de um dos abrigos e pulando os muros do órgão. Segundo o delegado, a vitima fez uma ligação telefônica para a família informando da fuga e pedindo para virem busca-lo. Durante uma confusão o adolescente desmaiou e foi colocado na cova ainda com vida. Seu corpo só foi encontrado no final da manhã de quarta feira (21).

Os acusados voltaram para o Ceduc e segundo informações, ligaram para a família avisando que Emerson estaria morto e seu corpo estaria em um terreno baldio, próximo ao Ceduc.

Todos os envolvidos foram ouvidos pelo delegado Cleiton Pinho, mas apenas dois foram responsabilizados pelo crime. O caso foi comunicado aos órgãos responsáveis pela coordenação do Ceduc e os dois acusados foram encaminhados para a cidade de Caicó na região do Seridó. Com o episodio, toda a diretoria do Ceduc de Mossoró foi afastada.

Foto: O Câmera
Foto: O Câmera

 

Fonte: O Câmera

Compartilhar: