Adriano admite sonho de jogar Copa do Mundo: “não é impossível”

Sobre o seu futuro, o camisa 30 sabe que a caminhada é longa e garante estar focado nos trabalhos realizados pelos profissionais do clube paranaense

Adriano atuou por pouco mais de cinco minutos na vitória por 1 a 0 do Atlético-PR em cima do The Strongest-BOL. Foto:Divulgação
Adriano atuou por pouco mais de cinco minutos na vitória por 1 a 0 do Atlético-PR em cima do The Strongest-BOL. Foto:Divulgação

O dia 13 de fevereiro de 2014 vai ficar marcado na história do atacante Adriano. Aos 40min do segundo tempo, o atleta entrou em campo após 711 dias sem jogar uma partida oficial e jogou por pouco mais de cinco minutos na vitória por 1 a 0 do Atlético-PR contra o The Strongest-BOL, na Vila Capanema.

Seu retorno acontece quase dois anos depois de entrar em campo com a camisa no Corinthians, em março de 2012. Essa volta, entretanto, é surpreendente tanto para seus fãs como para ele mesmo, que admitiu pensar em parar, de vez, com a profissão de jogar.

“Cheguei sim, claro. Tive duas contusões no tendão e pensei muito sobre o que fazer da minha vida. Sou um jogador alto, tenho porte físico e a recuperação é difícil. Consegui superar, falta muito ainda, mas vou fortalecer a panturrilha, tendão e vir forte. Ainda não dei a volta por cima, mas já dei um passo. A estrada é longa”, afirmou após a partida.

Questionado sobre a possibilidade de atuar pela Seleção Brasileira, que convive com um problema sério no ataque, tendo apenas o atacante Fred e, quem sabe, Jô garantido na Copa do Mundo de 2014, Adriano está esperançoso.

“Se eu falar que é impossível é melhor desistir. Espero que, trabalhando no dia a dia e a cada jogo, quem sabe Deus me abençoe para chegar à Seleção Brasileira. É trabalhar para conseguir esse sonho. Eu acredito”, disse o camisa 30 do Atlético-PR.

Adriano aproveitou o momento para agradecer a todos que acreditaram em seu retorno, principalmente a torcida rubro-negra e seus familiares e amigos. “Agradecer a essas pessoas que nunca deixaram de confiar em mim. Graças a Deus consegui voltar a jogar. Espero que eu possa dar muita felicidade a todos. Passar por tudo isso depois de dois anos e ter quem acredite é muito gratificante”, completou, visivelmente emocionado.

A Vila Cruzeiro, local onde o “Imperador” foi criado e sempre visita, também é uma motivação para ter ânimo de seguir jogando futebol. “Sou acolhido muito bem lá. Você tem que voltar para dar alegria a nossa comunidade. Nunca esqueci minhas raízes, gosto de lá e frequento até hoje. É um dia muito importante e vou retribuir”, prometeu.

Durante sua carreira, Adriano jogou por oito clubes, além da Seleção Brasileira. Ao todo, o atacante marcou 215 gols e conquistou 15 títulos. A Copa Libertadores, inclusive, é um objetivo do jogador nesta vinda ao Atlético-PR. “É o título que ainda não tenho”, declarou.

Sobre o seu futuro, o camisa 30 sabe que a caminhada é longa e garante estar focado nos trabalhos realizados pelos profissionais do clube paranaense. “Está sendo feito um trabalho muito forte e bom, estou cumprindo o que estão me passando. Ainda está no início, mas é preciso ser feito muita coisa ainda”, finalizou.

Fonte:Terra

Compartilhar:
    Publicidade