“Adriano criou um ambiente de indisciplina”, diz presidente do Atlético PR

Petraglia deixou bem claro que só veste a camisa rubro-negra quem estiver realmente com vontade

Adriano voltou a fazer gol após 773 dias na terça-feira passada e acabou dispensado três dias depois. Foto: Divulgação
Adriano voltou a fazer gol após 773 dias na terça-feira passada e acabou dispensado três dias depois. Foto: Divulgação

No final da semana passada, a relação entre Atlético-PR e Adriano chegou ao fim. Após a eliminação na Copa Libertadores, o atleta faltou a dois treinos consecutivos e, na sexta-feira, acabou dispensado.

O presidente do clube rubro-negro, Mario Celso Petraglia, comentou o fato nesta segunda-feira. De acordo com o mandatário, a chegada do “Imperador” foi uma aposta que deu errado. O principal motivo para sua saída foi ter deixado o ambiente conturbado entre atletas e superiores.

“Cometemos um erro ao tentar ajudá-lo. O tiro saiu pela culatra. As coisas dentro do clube se deterioraram mais ainda, com um ambiente ruim de indisciplina. Parece que aquilo lá virou uma zona. Criou um ciclo vicioso, negativo e forte. Outros jogadores entraram nessa situação de não respeitar o técnico, se achando donos do clube, essas coisas”, lamentou.

Essa situação acabou sendo relatada pelo técnico Miguel Ángel Portugal e pelo Antônio Lopes à alta cúpula atleticana. Sendo assim, o trabalho feito pela comissão técnica vem agradando, e a permanência está garantida para o início da Série A. A partir disso, uma reestruturação no elenco está sendo feita.

Jogadores afastados, como Manoel, devem aumentar. Felipe, Fran Mérida e Mirabaje tendem a não ser utilizados na temporada. O ala Sueliton é outro que corre risco de sair. Uma reunião durante a semana avaliará nomes em potencial e que não agradam ao técnico espanhol.

Petraglia deixou bem claro que só veste a camisa rubro-negra quem estiver realmente com vontade. Caso contrário, não segue no CT do Caju. “Estamos em constantes contatos no mercado e vamos buscar atletas que queiram e tenham motivação de vestir a nossa camisa. Vamos reforçar dentro da nossa realidade”, analisou.

Fonte: Terra

Compartilhar: