Adriano joga 90min em eliminação: “estou um pouco perdido”

A primeira participação do “Imperador” aconteceu justamente no gol do time da capital

Adriano entrou como titular e ficou até o apito final na derrota por 4 a 1. Foto: Divulgação
Adriano entrou como titular e ficou até o apito final na derrota por 4 a 1. Foto: Divulgação

A eliminação para o Londrina, após levar a virada e perder por 4 a 1 no Estádio do Café, marcou o primeiro jogo de Adriano como titular do Atlético-PR. Em busca de ritmo, o atacante atuou pela equipe Sub-23 e ficou os 90min, fora os acréscimos, no gramado. Após a partida, admitiu que está meio perdido em sua volta ao futebol.

A primeira participação do “Imperador” aconteceu justamente no gol do time da capital. O camisa 9 recebeu e tocou para Marcos Guilherme, que deu uma meia-lua no defensor e chutou cruzado para fazer 1 a 0, aos 14min do primeiro tempo.

“(O Adriano) deu uma excelente bola, fico feliz por ele estar se movimentando e ainda me dando assistência. Espero retribuir em breve”, comentou o meio-campista sobre o gol que não foi suficiente para classificar o Atlético-PR para a quinta final estadual consecutiva.

No restante do primeiro tempo e começo da segunda etapa, Adriano só era visto tirando as bolas defensivamente em escanteios ou faltas laterais cobradas pelo Londrina. No ataque, era pouco acionado pelos colegas – o técnico Petkovic armou a equipe com quatro volantes.

Quando já estava 3 a 1 para os donos da casa, Adriano teve sua única chance clara de marcar. Com 23min, o atacante foi acionado em profundidade e, de frente para o goleiro, pegou a bola no ar e chutou forte por cima da trave, desperdiçando ótima oportunidade.

A partir daí, o “Imperador” não teve mais nenhuma participação importante e admitiu que ainda precisa de mais partidas para conseguir um destaque maior dentro do jogo. “Ainda estou um pouco perdido, mas isso é normal após dois anos sem jogar todo esse tempo. Jogando, aprimorando, o ritmo de jogo vai vir o mais rápido possível. Estou feliz por ter jogado, mas triste pela derrota e pelos meninos”, analisou.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade