Advogada ‘evangelizava’, seduzia e levava os pertences de detentos

Ela prometia ajudar, mas acabava por se apropriar de bens dos presidiários

uy56u56u6654u45

Uma advogada foi presa na quinta-feira em Torres (RS) suspeita de enganar presidiários para tirar seus patrimônios. Segundo a Polícia Civil, a mulher enganou presos com bens e também aqueles com poder de mando para executar ações fora da cadeia.

A investigação indica que a mulher contava com a ajuda de um pastor evangélico conhecido como Folharada e com prestígio entre os presos. Ela se aproximava dos detentos para “evangelizar” e acabava por seduzi-los

A advogada chegava a prometer a ajudar na revisão criminal para tentar baixar as penas dos presos, mas acabava por se apropriar dos bens do detento.

Ela ainda tem prisão preventiva decretada por supostamente ter mandado executar um casal que disputava o patrimônio de um detento em Osório. As vítimas eram a irmã de um apenado e o marido dela.

A advogada é casada com um presidiário condenado a mais de 50 anos e que está no presídio de Camaquã. Este teria contratado o assassino.

 

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade