Aeroporto Augusto Severo encerra atividades em clima de tristeza

Os poucos funcionários presentes no local demonstravam preocupação e lamento com a mudança

Aeroporto-Augusto-Severo-JA-01

Alessandra Bernardo

alessabsl@gmail.com

O Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Parnamirim, foi desativado oficialmente neste sábado (31) pela Infraero, após as últimas decolagens e aterrissagens de vôos comerciais ocorridas durante a madrugada e início da manhã. A estrutura deve ser entregue à Força Aérea Brasileira (FAB) para uso militar, mas nos próximos dias, receberá as delegações das oito seleções e suas comitivas que disputarão partidas da Copa do Mundo em Natal. Em tom de tristeza e desânimo, comerciantes e taxistas que atuaram no terminal passaram o dia retirando materiais e equipamentos das lojas e quiosques.

Todos afirmaram que foram pegos de surpresa com a desativação do aeroporto e revelaram que só foram informados disso através da imprensa potiguar. “Não disseram nada a ninguém, fomos surpreendidos no último dia 29 com o aviso de que todos os vôos seriam transferidos para o aeroporto novo e só. Infelizmente, vamos ter que procurar alternativas para continuar sustentando nossas famílias, porque não temos condições de ir para São Gonçalo”, falou o presidente da Coopertaxi, Alexsandro Martins.

Assim como ele, os lojistas e comerciários também compareceram hoje ao terminal, mas para arrumar e empacotar os produtos e equipamentos usados e levá-los embora. Já alguns taxistas, em tom de desânimo, retiravam os adesivos que os relacionavam ao Augusto Severo, dos veículos e dentro do prédio, dois grupos de funcionários de lojas realizavam a última confraternização, em meio a sorrisos e choros.

“Não sabemos o que fazer, só que estamos aqui para completar o mês de maio. Talvez, a loja seja montada em outro local, mas isso também não foi definido. Fomos todos pegos de surpresa, sem tempo para que pudéssemos nos programar”, desabafou a vendedora de uma loja de artigos femininos, que não quis se identificar. Ela, assim como a colega de trabalho, disse que aguardará seu chefe definir o que será feito de hoje em diante, para talvez procurar emprego. “Não sabemos também se vamos continuar na empresa ou não”, falou.

 

manutenção

continua até julho

Apesar de ter sido desativado, o Augusto Severo contará com equipe de limpeza e manutenção até o dia 31 de julho, quando termina o contrato da Infraero com a empresa responsável pelos serviços. Na manhã de hoje, mesmo após a última decolagem ter sido realizada no terminal, funcionários limpavam os corredores e banheiros do aeroporto.

“Recebemos o comunicado que teremos que vir trabalhar normalmente até o fim do contrato, que se encerra em julho, mesmo sem passageiros ou funcionários. Não sei se teremos trabalho para fazer até lá, já que não terá mais pessoas usando isso aqui, mas o que eu sei é que dá uma pena grande em fechar esse local”, afirmou a auxiliar de serviços gerais Joana D’arc.

 

Passageiros podem

usar transfer para

novo aeroporto

Parados na entrada do prédio do Augusto Severo, dois turistas aguardavam a chegada do veículo usado para fazer a transferência para o Aeroporto Internacional Aluízio Alves, de onde embarcariam no início da tarde. Eles disseram que foram informados, logo quando chegaram a Natal, que o vôo de volta seria feito a partir do terminal novo, mas, por causa da distância, preferiram ir para o aeroporto de Parnamirim e aguardar o serviço de transferência, que estará disponível pelos próximos 15 dias.

“Ainda procurei me informar com o pessoal do hotel e os taxistas locais, mas ninguém soube nos informar direito como chegar lá, apenas que quem viesse para cá, poderia usar o serviço de translado para o novo aeroporto. Como ele fica distante e o valor do táxi é alto, preferimos vir para cá. Realmente, fica muito longe, mas não podemos fazer nada”, afirmou Samanta Ribeiro, que passou uma semana em Natal.

Construído no período da Segunda Guerra Mundial, quando foi usado pelos norte-americanos, o Aeroporto Internacional Augusto Severo passou a operar vôos comerciais em 1980. Em 2011, ele passou por uma grande reforma, avaliada em R$ 16,4 milhões e teve sua capacidade aumentada para atender mais de 5,8 milhões de passageiros. E, há apenas um mês, ele foi eleito o melhor aeroporto do Brasil pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Compartilhar:
    Publicidade