Agentes penitenciários pararão caso pleitos não sejam atendidos até dia 10‏

Os agentes esperam também que ainda nesta semana, o Governo possa nomear os concursados para amenizar o déficit de efetivo no Sistema Penitenciário do Estado

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os agentes penitenciários do Rio Grande do Norte se reuniram em assembleia, nesta segunda-feira (28), e deliberaram por cruzar os braços, caso o Governo do Estado não atenda os pleitos da categoria até o próximo dia 10 de maio. Eles esperam a nomeação de concursados para as vagas remanescentes, bem como a conclusão do Plano de Cargos e Carreiras.

A presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte, Vilma Batista, explica que a categoria decidiu esperar até essa data, em virtude dos prazos burocráticos para que o Plano de Cargos e Carreiras seja totalmente finalizado e possa ser enviado para votação na Assembleia Legislativa.

“Sabemos que o processo precisa passar por alguns trâmites na Consultoria e na Administração e, para isso, o Governo realmente precisa de um prazo. Por isso, decidimos aguardar até esta data, contando que o Governo vai cumprir com sua palavra”, destaca Vilma Batista.

Os agentes esperam também que ainda nesta semana, o Governo possa nomear os concursados para amenizar o déficit de efetivo no Sistema Penitenciário do Estado. “Nosso segmento é um dos mais sofridos e que menos recebe investimentos. Apesar disso, lutamos diariamente e incansavelmente para manter o sistema em ordem e, por isso, merecemos valorização”, completa a presidente do Sindasp-RN.

Compartilhar:
    Publicidade