Agripino será coordenador geral da campanha de Aécio Neves

Segundo Agripino, a escolha de seu nome para a coordenação geral da campanha de Aécio é consequência natural de uma aliança ideológica construída ao longo dos anos

Fotos: Agência Democratas - Mariana Di Pietro
Fotos: Agência Democratas – Mariana Di Pietro

O senador José Agripino, presidente nacional do Democratas, será o coordenador-geral da campanha do candidato tucano Aécio Neves (MG) à Presidência da República. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30) durante a Convenção Nacional do Democratas, em Brasília (DF), que contou com a presença de Aécio Neves. O PSDB também anunciou o senador Aloysio Nunes (SP) como vice de sua chapa presidencial.

Segundo Agripino, a escolha de seu nome para a coordenação geral da campanha de Aécio é consequência natural de uma aliança ideológica construída ao longo dos anos. “Ninguém mais do que eu e Aécio discutimos o Brasil de norte a sul, leste a oeste. Há meses venho discutindo com ele o que fazer por Rondônia, São Paulo, pela Bahia, a montagem das chapas, a discussão de quem é quem. Então, essa coordenação é uma coisa mais ou menos natural pelo exercício das conversas entre mim e ele”.

Agripino disse ainda que sua função será exercida em unidade. “Vai ser uma tarefa realizada a várias mãos, mas na base daquilo que construímos até agora. Continuar uma tarefa que será feita por ele e por mim e que tem o mesmo objetivo que é ganhar a eleição.”

O presidenciável tucano destacou a importância do papel de Agripino para o sucesso da sua campanha no Nordeste. “O senador José Agripino terá um papel importante em todo o Brasil, em especial no Nordeste, pelo conhecimento que tem da região, pela altíssima credibilidade e autoridade política que tem. Essa é uma chapa construída a partir de conversas amplas, que não inclui apenas o PSDB. O Democratas é nosso partido irmão.”, disse o candidato Aécio Neves.

O evento contou com a presença de várias lideranças políticas como o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM), os senadores Jayme Campos (DEM-MT) e Aloysio Nunes (PSDB-SP), e os deputados federais Mendonça Filho (DEM-PE), Felipe Maia (DEM-RN), Onyx Lorenzoni (DEM-RS), Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP), Júlio Campos (DEM-MT).

 

A convenção homologou o apoio do DEM à coligação tucana, formada pelo PSDB, DEM, SDD, PTB, PMN, PTN, PTdoB e PTC.

Compartilhar: