Ainda existem mais de 1 milhão de ingressos para a Copa não vendidos

Governo e Fifa divergem sobre o número de ingressos já comercializados

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Faltando menos de 50 dias para a Copa do Mundo, ainda existem cerca de 1 milhão de ingressos que não foram vendidos. A estimativa é do ministro do Turismo, Vinicius Lages, em entrevista na última quinta-feira (24).

“Segundo dados que eu recebi hoje [dia 24], há mais ou menos 1 milhão de ingressos não vendidos, que serão vendidos pela Fifa até a reta final. A Fifa vende até no dia do jogo. Então até 13 de julho está valendo”.

A reportagem entrou em contato com o Comitê Organizador Local para confirmar quantos ingressos ainda serão colocados à venda, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Na noite de quinta-feira, o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, revelou que ainda serão vendidos ingressos para o jogo de abertura da Copa do Mundo, entre Brasil e Croácia, no dia 12 de junho, em São Paulo. Outras partidas devem passar pela mesma situação.

Weil não revelou a quantidade nem quando os bilhetes serão colocados à venda. Estas entradas, que integram a chamada “reserva de contingência”, serão comercializadas pelo site da Fifa provavelmente na segunda quinzena de maio. Essa reserva não foi revelada porque a Fifa ainda não conhece a capacidade exata do Itaquerão. A situação se repete na Arena Pantanal, em Cuiabá, e na Arena da Baixada, em Curitiba.

“Guardamos 7% de contingência de ingressos até o dia em que a gente puder realmente saber quantos assentos estarão disponíveis, e então saberemos exatamente quantos ingressos nós temos. Não podemos dizer exatamente o número total de ingressos porque não sabemos qual será o número exato de assentos nos estádios”.

Mais turistas que na África do Sul

Segundo o ministro do Turismo, já foram comercializadas cerca de 1,7 milhão de entradas — sendo 1,34 milhão para brasileiros e 365.200 para estrangeiros de 186 países.

“[Esse montante de estrangeiros] já supera o número da África do sul”.

A Fifa, no entanto, trabalha com outros números. Oficialmente, a organização informa que já vendeu mais de 2,7 milhões de ingressos para o Mundial, sendo 58% para torcedores residentes no Brasil (ou 1,56 milhão).

Ainda segundo a Fifa, entre o total de ingressos vendidos, 1,7 milhão foi comprado diretamente por torcedores pelo seu site, o que representa um aumento de quase 400 mil ingressos em relação ao Mundial de 2006, na Alemanha, que até então tinha o recorde de ingressos vendidos diretamente para os torcedores.

O número final é acompanhado de perto pelo governo porque permite avaliar a entrada total de estrangeiros no período e o impacto na economia brasileira.

A expectativa do Ministério do Turismo é de que o evento atraia cerca de 600 mil turistas internacionais, segundo Lages.

“Com 365.200 estrangeiros que já compraram entradas, mais os estrangeiros que virão mesmo sem ingresso, se aproxima do número que a gente esperava. Esse número não apareceu agora, vem sendo trabalhado há algum tempo, mas vamos ultrapassar os 500 mil”.

Segundo dados do governo, o Brasil recebe cerca de 6 milhões de estrangeiros por ano, com média de 500 mil por mês. Mas nos períodos de baixa temporada, como é o caso de junho, a taxa média gira em torno de 300 mil mensais.

Além dos estrangeiros, o ministério aposta na movimentação de outros 3 milhões de turistas nacionais.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade