Alonso esnoba Massa e diz que Trulli foi companheiro mais forte

Espanhol disse que aprendeu com todos com quem dividiu a equipe, mas italiano era mais rápido em uma volta

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O que Tarso Marques, Jarno Trulli, Jacques Villeneuve, Giancarlo Fisichella, Lewis Hamilton, Nelsinho Piquet, Romain Grosjean, Felipe Massa e Kimi Raikkonen têm em comum? Todos foram companheiros de Fernando Alonso ao longo dos 13 anos que o espanhol está na Fórmula 1. Sem fazer qualquer menção a Hamilton, único que terminou um campeonato a sua frente na tabela, o piloto da Ferrari analisou seus parceiros e elegeu Trulli como o mais forte em classificação.

“É difícil dizer quem era o companheiro mais duro, porque todos eram diferentes, todos tínhamos pontos fortes e fracos, então eu tive dificuldades contra todos em termos de performance, sempre tive de dar o máximo porque eles eram muito competitivos”, afirmou o espanhol ao site oficial da Ferrari.

“Lembro-me de Trulli, de sua capacidade de fazer uma volta rápida em classificação. Ele foi meu companheiro mais forte nesse sentido. Depois tive Fisico, que era um piloto muito completo em todas as situações de corrida. Tive Massa, agora Kimi… até dos companheiros que tinha quando era criança no kart eram difíceis de bater. Todos me ajudaram e me ensinaram diversas coisas, cada um uma coisa diferente.”

Fora os companheiros, Alonso elegeu Michael Schumacher, contra quem lutou pelo campeonato em 2006 – e venceu – como o adversário mais difícil que teve em sua carreira.

“O adversário mais forte que eu tive na Fórmula 1 foi Michael. Quando eu cheguei na Fórmula 1, em 2001, ele era de outro nível. Depois eu tive a chance de correr contra ele no mesmo nível e percebia que ele era um cara que fazia coisas especiais, algo diferente do que você esperava e mais do que o carro permitia.”

Perguntado com que gostaria de dividir as pistas caso pudesse escolher seus adversários, Alonso citou Senna entre seus “heróis” de infância.

“Há muitos pilotos especiais na Fórmula 1, ainda que se fale mais dos campeões, como Lauda, Senna, Prost, aqueles dos quais ouvíamos falar quando éramos crianças. Se eu pudesse, eu gostaria de correr contra eles – inclusive nos carros antigos, com os quais eu brincava quando era criança.” – See more at:

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade