América encara nesta noite o ‘time sensação’ da série B; sabe qual?

Alvirrubro joga hoje em Goianinha contra o Luverdense-NT, quarto lugar do campeonato

10409756_871753616173828_8108719619326935227_n

Vindo de uma derrota fora de casa por 1 a 0 para o Joinville, o América tenta a recuperação diante do Luverdense-MT, hoje à noite, às 19h30, no estádio Nazarenão, em Goianinha, em jogo válido pela nona rodada do Caampeonato Brasileiro da Série B. Em oitavo lugar, com dez pontos, o alvirrubro vai encarar o time sensação do campeonato. Os mato-grossenses que subiram neste ano para a Segundona, estão entre os quatro primeiros colocados, ocupando a quarta posição, com 15 pontos.

Mas a boa campanha do Luverdense não preocupar o técnico americano Oliveira Canindé. “Não queremos que nada que não planejamentos aconteça. Apesar de respeitarmos o adversário, que vem passando por um bom momento, não podemos deixar que eles cheguem aqui como se fossem os donos do lugar. Aqui, quem tem que mandar somos nós”, afirmou Oliveira que tem apenas uma dúvida para o jogo desta noite em Goianinha. Ele ainda não definiu se sai jogando com Adriano Pardal ou Rodrigo Pimpão no ataque, ao lado de Max.

Com três cartões amarelos, o treinador teme perder Rodrigo Pimpão para o próximo jogo contra o Sampaio Corrêa, já que Pardal está fora desta partida, pois seu contrato com o América encerra neste sábado e a prorrogação do empréstimo deve levar pelos uma semana para acontecer, já que o jogador será negociado pelo Operário-PR ao Coritiba. Mas não é só Pimpão que preocupa, Fabinho e Isac também estão pendurados.

LUVERDENSE

O técnico Júnior Rocha vai colocar em campo a mesma equipe que venceu o Icasa por 1 a 0, pela última rodada da Série B. O treinador teme apenas pelo desgaste físico da equipe, que vem enfrentando uma maratona de jogos fora de casa. “Passamos mais tempo viajando do que nos gramados e isso pode afetar o rendimento do time”, revelou. O único desfalque continua a ser o atacante Misael, que ainda sofre com uma contusão no joelho direito. Problema que o tirou dos últimos três jogos. Com isso, Léo e Reinaldo devem continuar no ataque.

Compartilhar: