América quer provar que também pode mandar no estádio Nazarenão

O técnico Oliveira Canindé declarou que em Santa Cruz quem manda é o América

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma declaração do técnico Oliveira Canindé criou uma “pimenta” a mais para a partida desta sexta-feira, às 19h30, contra o Luverdense, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O técnico declarou que no estádio do Nazarenão, em Goianinha, quem manda é o América.

Vindo de uma derrota fora de casa por 1 a 0 para o Joinville, o América tenta a recuperação diante de seu torcedor. O time potiguar está na oitava posição, com dez pontos. Já o Luverdense, do técnico Júnior Rocha, é uma das gratas surpresas desta Série B e está no G4, na quarta posição, com 15 pontos.

“Quem manda é a gente”

O América quer aproveitar o fator casa para conquistar um bom resultado nesta sexta-feira em partida que será realizada no Estádio Nazarenão, pela nona rodada.

“Não queremos que nada que não planejamentos aconteça. Apesar de respeitarmos o adversário, que vem passando por um bom momento, não podemos deixar que eles cheguem aqui como se fossem os donos do lugar. Aqui, quem tem que mandar somos nós”, afirmou o técnico Oliveira Canindé.

Sem nenhum desfalque por suspensão ou contusão, o comandante alvirrubro deverá mandar a campo o mesmo time que perdeu para o Joinville, por 1 a 0, na última rodada. A única preocupação de Oliveira Canindé é em relação aos jogadores que estão pendurados: Fabinho, Isac e Rodrigo Pimpão.

“A tendência é que seja a equipe que começou contra o Joinville, mas temos algumas situações e temos que pensar, como os jogadores que estão pendurados. Mas vou conversar com os atletas sobre isso para ver quem vamos escalar. Independente de quem jogar, esperamos fazer uma boa apresentação”, finalizou Canindé.

O desafio é a maratona de jogos

O Luverdense, enfim, pode comemorar o fato de poder repetir a escalação da vitória sobre o Icasa, por 1 a 0, na rodada passada. Isso, porém, não significa que o técnico Júnior Rocha não terá problemas para o jogo contra o América, nesta sexta-feira. É que a delegação do LEC está sofrendo com a maratona de viagens nesta Série B do Campeonato Brasileiro.

Após a última vitória em Lucas do Rio Verde, na última terça-feira, o Luverdense fez apenas um trabalho regenerativo na quarta pela manhã. Logo em seguida, já encarou uma viagem de ônibus por 350 quilômetros até Cuiabá. Da capital mato-grossense, seguir de avião até Natal.

Esta tem sido a rotina do time de Júnior Rocha, nesta Série B. Fato que tem contribuído para um desgaste maior dos jogadores. Afinal, a delegação tem ficado mais tempo em ônibus, aviões, aeroportos e hotéis do que dentro dos gramados.

Para sorte do treinador alviverde, não houve nenhuma nova baixa após a última partida. O único desfalque continua a ser o atacante Misael, que ainda sofre com uma contusão no joelho direito. Problema que o tirou dos últimos três jogos. Com isso, Léo e Reinaldo devem continuar no ataque.

Fonte: Futebol Interior

Compartilhar:
    Publicidade