Economistas apontam alta da inflação para 6,47% durante o ano

Estimativa da Selic permaneceu estável, segundo relatório Focus divulgado nesta segunda (14)

Projeção do crescimento da economia recuou de 1,65% para 1,63%. Foto: Thinkstock
Projeção do crescimento da economia recuou de 1,65% para 1,63%. Foto: Thinkstock

A estimativa dos economistas para a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) neste ano subiu de 6,35% para 6,47%, informou o BC (Banco Central) por meio do boletim Focus nesta segunda-feira (14).

Caso a previsão de confirme, o índice se afastará ainda mais da meta da inflação (4,5%) e ficará próximo ao seu limite de tolerância, que pode ser de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

Há quatro semanas, a projeção era de 6,11% e, para os próximos 12 meses, a expectativa é de que os preços subam 6,12% — ante 6,07% da medição anterior. Para 2015, por sua vez, os economistas de instituições financeiras elevaram a expectativa da inflação de 5,84% para 6%.
Na expectativa do chamado Top 5 — o grupo de economistas que mais acertam as projeções —, a previsão da inflação para 2014 recuou de 6,57% para 6,49%. Em 2014, a estimativa do índice nesse grupo avançou de 6% para 6,27%.

Entre todos os analistas ouvidos pelo Banco Central, a mediana das estimativas para o IPCA de abril subiu de 0,61% para 0,69%. Quatro semanas atrás, estava em 0,56%. Para maio, a projeção ficou estável em 0,45%.

Em relação à taxa básica de juros (Selic), os economistas mantiveram a projeção neste ano para 11,25%. Já a estimativa para crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano recuou de 1,65% para 1,63%.

 

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade