ANTES TARDE DO QUE NUNCA – Fábio Pacheco

Pela primeira vez desde a reapresentação da Seleção Brasileira, o técnico Felipe Scolari demonstrou preocupação. Devoto de Nossa Senhora de…

Pela primeira vez desde a reapresentação da Seleção Brasileira, o técnico Felipe Scolari demonstrou preocupação. Devoto de Nossa Senhora de Caravaggio, parece que ele entendeu que ficar somente esperando por um milagre não dará o hexa ao Brasil. É preciso trabalhar e começar a fazer o seu papel de treinador. Ontem ele dedicou boa parte do treino ao aprimoramento dos chutes de Daniel Alves. Felipão sabe que falta força ofensiva ao seu time e por isso quer o lateral avançando e chutando mais. O treinador que não aceita críticas, finalmente, viu que Hulk não tem função nesse grupo e Bernard, apesar de também ser fraco, começa a ganhar espaço nos titulares. A entrevista de Júlio César, que classificou o elenco como inferior aos das duas últimas Copas, também ajudou e foi fundamental para ligar o alerta e deixar pra trás o devaneio do título da Copa das Confederações. Aquilo foi um treino para a maioria das seleções e a realidade é outra, principalmente quando se vê seleções como Holanda, Alemanha, Argentina, Colômbia, Uruguai e Chile jogando bem. Hoje, os atletas e comissão técnica sabem que os chilenos são uma grande ameaça nas oitavas de final e que se não melhorarem, poderão ser protagonistas do maior fiasco de nossa seleção.

FRAUDE NA FIFA

O Scorpyn, desenvolvido por hackers, é um programa que fura a fila digital da Fifa. Dá a notícia de que novos ingressos podem ser comprados com minutos de antecedência em relação aos torcedores que só saberão depois — e essa diferença de tempo é garantia de que a compra vingará.

REFORÇO

A reapresentação do elenco abecedista aconteceu na última quarta-feira e teve como novidade a presença do volante Marcel, que vem da Caldense-MG. O novo reforço tem 27 anos, é natural de Juiz de Fora-MG, e já atuou pelo Ipatinga, Tupi e Água-PA.

DESFALQUE

O técnico Oliveira Canindé perdeu um importante jogador. O volante Dudu fraturou a fíbula no último treino do América e passará por um bom tempo fora dos planos da Série B. Em compensação, a cirurgia de meniscos do goleiro Andrey foi um sucesso. O jogador já iniciou a fisioterapia e deve voltar aos treinos em 15 dias.

TABU

Os dois gols do artilheiro Suarez colocaram o Uruguai na briga pela classificação e de quebra, superaram um tabu que havia desde 1970. Há extatos 44 anos a seleção sul-americana não derrotava uma equipe europeia em Copas do Mundo. O último triunfo havia sido contra a União Soviética, por 1 a 0, na Copa do México.

GRUPO DA MORTE

É decisivo para os ingleses que a Itália vença nesta sexta-feira a Costa Rica. Assim, ela iria aos 6 pontos. A Costa Rica é a próxima adversária da Inglaterra, que precisaria fazer saldo e torcer para vitória azzurra sobre o Uruguai para se classificar. Parece que a despedida de Natal da Copa terá sua melhor partida no dia 24.

MÉDIA DE PÚBLICO

A média de público da Copa de 2014 até aqui é a quarta mais alta da história dos mundiais. Nas 16 partidas da primeira rodada, os estádios brasileiros receberam um público total de 796.113 pessoas, média de 49.757 por jogo. A maior média pertence aos EUA, em 1994, com 68.991. Depois vem a Copa da Alemanha de 2006 com média de 52.491 torcedores por partida. O mundial realizado no México em 1986 aparece em terceiro, com 50.124.

R$ 30 MILHÕES

Nenhuma apostador acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 1.609 da Mega-Sena realizado na última quarta-feira (18), em Osasco (SP). As dezenas sorteadas foram: 02 – 06 – 13 – 26 – 53 – 60. A previsão é de que a Mega-Sena pague R$ 30 milhões no sorteio de sábado (21), segundo a Caixa Econômica Federal.

DE OLHO NA VAGA

O vencedor do duelo entre França e Suíça estará classificado se não houver ganhador na partida entre Honduras e Equador. Será um confronto interessante entre a sólida defesa hondurenha e um conjunto equatoriano de bons recursos ofensivos. O retrospecto é levemente favorável aos sul-americanos, com três vitórias e sete empates para duas derrotas em 12 jogos.

Compartilhar: