Antonio Jácome poderá substituir Fábio Dantas como vice de Robinson

Articulações nesse sentido estão sendo feitas com argumento de que o deputado estadual evangélico tem mais potencial eleitoral do que parlamentar filho do prefeito Arlindo Dantas, de São José de Mipibu

76i67i6i4

Joaquim Pinheiro

Repórter de Política

O nome do deputado Antonio Jácome, líder do PMN no Estado, está sendo cotado para compor a chapa majoritária na condição de candidato a vice-governador na aliança política que tem Robinson Faria, do PSD, como pré-candidato a governador e Fátima Bezerra, do PT, na condição de pré-candidata à senadora. Entendimentos internos na coligação estão sendo articulados para Antonio Jácome assumir o espaço que está sendo ocupado oficiosamente pelo deputado Fábio Dantas, do PC do B.

Informa-se nos meios políticos que mesmo o deputado de São José de Mipibu, filho do prefeito Arlindo Dantas, do PMDB, sendo um bom articulador e pertencente a nova geração de políticos norte-rio-grandenses, não possui o potencial eleitoral do deputado Antonio Jácome, que já foi vereador em Natal, deputado estadual em várias legislaturas, vice-governador do Estado na primeira gestão Wilma de Faria e o deputado estadual mais votado do último pleito com quase 55 mil votos. Além disso, Antonio Jácome é evangélico da Igreja Assembleia de Deus, importante segmento do Estado que tem um potencial de votos estimado em 300 mil eleitores.

Antonio Jácome tem também o diferencial de ser médico atuante, tanto na capital quanto no interior do Estado onde desenvolve um intenso trabalho social de atendimento às classes menos protegidas por parte do Poder Público.

O nome do deputado Antonio Jácome ganha destaque exatamente num momento em que existe uma certa crise interna na coligação liderada por Robinson Faria com a insatisfação do PC do B, partido de Fábio Dantas, por ter sido preterido na indicação do primeiro suplente da pré-candidata à senadora Fátima Bezerra, do PT. O presidente da legenda comunista, Antenor Roberto desejava ser o primeiro suplente da petista, mas o indicado foi Jean Paul Prates, um tecnocrata do setor de energia que filiou-se ao PT recentemente, portanto sem nenhuma história ou identificação com o Partido dos Trabalhadores.

MAIS INSATISFAÇÕES

A indicação de Jean Paul Prates provocou insatisfação também junto aos defensores da indicação de Raimundo Glauco, empresário do setor de informática bastante familiarizado com o PT, já que é filiado ao partido há bastante tempo, tem ajudado a legenda e foi candidato a deputado estadual e federal em eleições recentes.

Além dos deputados Fábio Dantas, do PC do B e Antonio Jácome, do PMN, surgiu também como possível candidato a vice-governador formando a chapa com Robinson e Fátima, o ex-deputado Francisco José, de Mossoró. Francisco José, que é pai do prefeito Silveira Júnior, agregaria apoio político/eleitoral na cidade de Mossoró, segundo maior colégio eleitoral do Estado. Mas, o nome de Francisco José não se viabilizou por questões de ordem pessoal.

Compartilhar:
    Publicidade