Aos prantos, menino de seis anos que caiu do 13º andar pediu para pai não pular

Professor saltou da sacada do apartamento abraçado ao filho, após discutir com a mulher

Mulher era casada com professor há sete anos. Foto:Divulgação
Mulher era casada com professor há sete anos. Foto:Divulgação

O menino de seis anos, que morreu ao cair do 13º andar de um prédio em Osasco, na Grande São Paulo, “chorava muito e pedia para o pai parar”, conforme informação do boletim de ocorrência. De acordo com a polícia, o professor Edmir de Mattos, 52 anos, pulou da sacada do edifício com o filho no colo, após brigar com a mulher. O caso aconteceu por volta das 22h30 de segunda-feira (17), na avenida Manoel Pedro Pimentel.

Ainda segundo o boletim, a mãe, uma química de 49 anos, contou que preparava um lanche para o filho, quando o marido passou a fazer ameaças. Na sequência, ele começou a agredi-la com socos e pontapés.

No momento em que o homem já estava na sacada com o filho, um vizinho do casal, um comerciante de 31 anos, ouviu barulho da discussão e foi até a varanda do próprio apartamento e viu a perna do professor para fora. O comerciante inciou uma conversa com Mattos para entender o que estava acontecendo, entretanto, ele não respondeu.

Informação do boletim de ocorrência dá conta de que o vizinho, então, tentou entrar no apartamento do casal, que estava trancado. Ele relatou que ninguém respondia e retornou para a sacada do próprio apartamento, onde  novamente tentou dialogar com o professor. O comerciante cortou a tela de proteção do seu imóvel no intuito de segurar Mattos, que ainda fez ameaça.

Casados há sete anos

Após a tragédia, testemunhas conseguiram entrar no apartamento do casal e socorrer a mulher, que segundo o boletim de ocorrência, sangrava muito e tinha hematomas no rosto. Policiais militares levaram a vítima para o hospital.

Ela contou à polícia que era casada há cerca de sete anos com Mattos e que sempre apanhava. Contou também que ele era traumatizado por não poder ver a filha que tinha de outro casamento.

A mulher está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal Antônio Giglio e de acordo com a Secretaria de Saúde de Osasco passa por avaliação médica e aguarda resultado de exames para o fechamento do diagnóstico.

O caso foi registrado como violência domestica, lesão corporal, homicídio simples e suicido no 5º Distrito Policial e será encaminhado ao 9º DP.

Foi realizada perícia no apartamento do casal e do comerciante. Na sacada, foi encontrada uma faca, provavelmente usada por Mattos para cortar a tela de proteção. O objeto foi encaminhado para a perícia.

Fonte:R7

Compartilhar: