Prefeitura mantém prazo de conclusão do primeiro binário de Natal para maio

Obra entre as avenidas Capitão Mor Gouveia e Jerônimo Câmara ainda não chegaram nem a 30% de execução

De acordo com a Semopi, obra deveria estar 45% concluída. O primeiro trecho, entre o Km-6 [BR-226]  e a Avenida Rio Grande do Sul, está com 380 metros  de pavimento rígido implantado, mas a esta altura  deveria estar, no mínimo, com 780 metros. Foto: José Aldenir
De acordo com a Semopi, obra deveria estar 45%
concluída. O primeiro trecho, entre o Km-6 [BR-226]
e a Avenida Rio Grande do Sul, está com 380 metros
de pavimento rígido implantado, mas a esta altura
deveria estar, no mínimo, com 780 metros. Foto: José Aldenir
Roberto Campello

Roberto_campello1@yahoo.com.br

 

A obra de construção do primeiro binário de Natal entre as avenidas Capitão Mor Gouveia e Jerônimo Câmara, referente ao Lote 1 das obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo 2014 estava atrasada em relação ao cronograma inicial e corria o risco de não ficar pronta até o mês de maio, prazo final de conclusão de todas as estruturas planejadas. Para garantir a conclusão do prazo, foi necessária uma reprogramação no cronograma inicial e a partir da próxima semana, a empresa responsável pela obra, a Construtora EIT, colocará mais equipamentos no local, bem como o trabalho será desenvolvido também à noite. A obra prevê um investimento de R$ 114 milhões na Mor Gouveia, que é uma importante via de ligação entre a zona Norte e a zona Sul, além de ser a principal rota entre o Aeroporto Governador Aluízio Alves e a Arena das Dunas.

O planejamento antes do início das obras era para que em fevereiro, a readequação da Mor Gouveia estivesse 45% concluída. Mas atualmente, os trabalhos não chegam a 30% de conclusão, segundo o secretário adjunto de Operação da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), o engenheiro Caio Pascoal. De acordo com o secretário, o primeiro trecho, entre o Km-6 [BR-226] e a Avenida Rio Grande do Sul, está com 380 metros de pavimento rígido implantado, mas a esta altura deveria estar, no mínimo, com 780 metros. “Esse primeiro trecho já deveria estar concluído”, afirmou Caio Pascoal.

Segundo ele, a empresa vem sendo cobrada semanalmente para acelerar os trabalhos. Na manhã deste sábado (8), havia duas equipes trabalhando ao longo da Avenida Mor Gouveia, uma próxima ao Ceasa e a outra nas proximidades da Rodoviária. “Na terça-feira passada nos reunimos com o prefeito Carlos Eduardo e representantes da empresa e cobramos mais celeridade. A empresa ficou de fazer os ajustes necessários. Mas se não alterarem a produção, não conseguiremos concluir a obra dentro do prazo. Temos que correr contra o tempo para repor o prejuízo”, ressaltou o engenheiro Caio Pascoal.

No segundo trecho da readequação, entre a Rua dos Potiguares e a Rua Nelson Geraldo Freire – em frente ao Sistema Sesi/Senai – a EIT parou por 30 dias o serviço por falta de material, mas o trabalho já foi retomado. Houve um atraso com o fornecimento da tubulação e consequentemente o serviço foi prejudicado. Tomaz Neto afirma que os tubos, para a drenagem, só começaram a ser instalados no fim do mês passado. Esse serviço já foi concluído e na próxima semana o asfalto deve ser lançado na nova pista. A expectativa, segundo o secretário, é que esta frente de trabalho chegue às imediações do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na sexta-feira da próxima semana. Será preciso um novo desvio para o tráfego, mas a estratégia ainda não foi definida.

“A obra do binário da Capitão Mor Gouveia é diferente do Complexo Viário de Natal. Lá está tudo interditado e a obra segue a todo vapor. Aqui [Capitão Mor Gouveia] temos que lidar com várias condicionantes. O trânsito, o comércio, as garagens das empresas de ônibus emperram o andamento da obra. Temos que ser mais flexíveis, mas conseguiremos concluir a obra até maio. Todo esforço está sendo feito nesse sentido”, afirmou Caio Pascoal, secretário adjunto de Operação da Semopi.

Compartilhar: