Aplicativo argentino consegue transformar celular em aparelho auditivo

Uma opção do app já está disponível para usuários do sistema Android

O aplicativo também oferece a possibilidade de realizar, preventivamente, uma audiometria com o celular. Foto: Divulgação
O aplicativo também oferece a possibilidade de realizar, preventivamente, uma audiometria com o celular. Foto: Divulgação 

Um grupo de estudantes de engenharia de Jujuy, extremo norte da Argentina, criou o aplicativo uSound, capaz de transformar o celular em um poderoso aparelho auditivo de baixo custo para pessoas com problemas de audição. Uma opção do app já está disponível para usuários do sistema Android.

A invenção tomou forma na Universidade Católica de Santiago del Estero, em sua sede de San Salvador de Jujuy, 1.500 km ao norte de Buenos Aires.

“Só uma em cada 40 pessoas tem acesso ao equipamento médico necessário hipoacústicas (nr: com perda auditiva) tempara mitigar seus problemas” auditivos, explicou à AFP Ezequiel Escobar, de 28 anos, um dos fundadores do uSound, o equipamento que deu origem ao aplicativo homônimo.

Ao preço de US$ 30 por ano, Escobar e outros cinco estudantes – a maioria alunos de engenharia de sistemas e todos com idades entre 20 e 28 anos – conseguiram com o uSound “emular as funções de um aparelho auditivo que custa entre US$ 500 e US$ 2.000 dólares com um smartphone e fones Bluetooth ou cabo”, contou.

Com o uSound, os jovens participaram da competição internacional Cup da Microsoft e foram selecionados, após o que a inovação foi difundida na mídia local argentina. Atualmente, pode-se baixar o programa gratuitamente e o interessado pode conseguir uma licença sem ter que pagar nada por 30 dias para testar o serviço com todas as suas funções.

O custo do aplicativo é de US$ 2,5 mensais ou US$ 30 dólares anuais e está disponível na loja de aplicativos do Google, a Google Play.

Inspiração e próximos passos

A inspiração para a invenção, contou Escobar, foi um colega de faculdade que acabou abandonando a carreira porque não ouvia bem, e quando não conseguia um lugar perto do professor, perdia a aula.

“Com o uSound, por exemplo, uma pessoa hipoacústica pode colocar o celular na mesa do professor e, não importa a que distância esteja, usando fones Bluetooth, pode ouvir perfeitamente”, explicou o jovem empreendedor. Escobar explicou que durante o período de testes, houve mais de 3.000 downloads de Argentina, Brasil, Espanha e Estados Unidos, entre outros países.

O aplicativo também oferece a possibilidade de realizar, preventivamente, uma audiometria com o celular. Depois de realizá-la, o usuário entra no aplicativo e o programa altera automaticamente o nível de audição necessária para o usuário.

O grupo já tem escritórios em Jujuy, capital da província homônima do estado do norte da Argentina, e em Santiago do Chile. Além disso, esperam abrir no começo de 2015 outros na Espanha, aliado à Telefónica, e nos Estados Unidos (Houston ou Vale do Silício).

Fonte: Terra

Compartilhar: