Após ameaças, familiares de Fábio Porchat recorrem ao Senado

Senador Alvaro Dias afirmou ter sido procurado pelo pai do humorista; pedido de recomendação ao ministro da Justiça será enviado

 

“Você, Fábio Porchat, merece ter sua carinha totalmente furada por tiros de fuzil, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM”, diz trecho do post. Foto:Divulgação
“Você, Fábio Porchat, merece ter sua carinha totalmente furada por tiros de fuzil, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM”, diz trecho do post. Foto:Divulgação

Familiares do ator e humorista Fábio Porchat optaram por recorrer ao Senado para investigar ameaças e comentários maldosos feitos em um blog militar. A ida à capital se deve a um post do “Blog do Soldado”, página não oficial mas que apoia a Polícia Militar do Rio de Janeiro, que contém um texto de crítica ao vídeo ‘Dura’, feito pelo ator.

“Não estamos incitando a violência, mas, bem que esse merda do Fabio Porchat deveria levar umas belas de umas porradas por esta humilhação que proferiu contra os policiais militares”, escreve a página.

O senador Alvaro Dias (PR), afirmou ter sido procurado pelo pai do humorista, o ex-deputado federal Fábio Porchat, que pediu-lhe ajuda para apurar a origem das mensagens de ameaça contra o filho.

Ao ler uma manifestação do ex-deputado, no plenário, Álvaro Dias afirmou que irá cobrar providências de autoridades para apurar o caso. A Mesa do Senado determinou o envio de um pedido de recomendação ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para que organizações policiais ofereçam segurança ao ator.

O vídeo que originou a revolta do blog mostra uma dupla de cidadãos criticando dois policiais e brincando com clichês associados à corporação. A exibição, chamada “Dura”, foi publicada na segunda-feira (3).

“Você, Fábio Porchat, merece ter sua carinha totalmente furada por tiros de fuzil, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM” diz trechos do post.

Fonte:Uol

Compartilhar:
    Publicidade