Após classificação histórica, Fifa chama 7 atletas da Costa Rica para antidoping

Seleção costarriquenha venceu a Itália por 1 a 0 e garantiu vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo por antecipação naquele que era considerado o grupo da morte

Foto: Diivulgação
Foto: Diivulgação

Se foi desconfiança ou procedimento de rotina, nunca se saberá. Mas nesta sexta-feira a Fifa convocou sete jogadores da Costa Rica para a realização de exames antidoping depois da vitória da seleção por 1 a 0 contra a Itália. O resultado selou por antecipação a classificação história do time da América Central para as oitavas de final da Copa do Mundo em um grupo que contava ainda com Uruguai e Inglaterra.

Os atletas chamados pela Fifa foram Keylor Navas, Celso Borges, Joel Campbell, Yeltson Tejeda, Christian Bolaños e Bryan Ruiz, autor do gol sobre os italianos. Um outro jogador que fez exames não teve o nome revelado. Apenas um da Itália foi solicitado. Normalmente são dois de cada equipe.

Navas, goleiro costarriquenho, afirmou que se sentiu mal pela atitude da Fifa, a qual considerou “desrespeitosa”. Questionada se havia alguma desconfiança sobre os atletas, a entidade que controla o futebol mundial se pronunciou dizendo se tratar de um “procedimento rotineiro”, uma vez que cinco jogadores do país não realizaram exames antes do Mundial.

A Costa Rica venceu Uruguai e Itália e, com seis pontos, já está classificada naquele que era considerado o grupo da morte da Copa 2014. A seleção precisa de um empate contra a já eliminada Inglaterra para terminar a chave na primeira posição. O jogo será no próximo dia 24, em Belo Horizonte. Na mesma data, italianos e uruguaios decidem em Natal a segunda vaga.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade