Após deixar hospital, médico é executado com quatro tiros na cabeça

Carro do cirurgião foi encontrado carbonizado

Médico se mudou para Pernambuco há cerca de três anos. Foto: Divulgação
Médico se mudou para Pernambuco há cerca de três anos. Foto: Divulgação

A polícia de Pernambuco investiga a morte do médico Artur Eugênio de Azevedo Pereira, de 36 anos. O cirurgião torácico foi encontrado na manhã de terça-feira (13), em uma vala às margens da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana de Recife. O corpo tinha marcas de tiros.

O médico ligou para a mulher na segunda-feira (12) à noite, após sair do Hospital do Câncer de Pernambuco. Ele falou que iria visitar um paciente em um hospital particular de Recife antes de voltar para casa.

Segundo a polícia, a principal hipótese é de que Pereira tenha sido levado de carro até o local onde o corpo foi achado. Ele teria sido executado naquele trecho da rodovia. Quatro tiros atingiram o médico, sendo um deles na cabeça. Todos os pertences da vítima foram levados, inclusive os documentos. Na terça-feira, o carro dele foi encontrado incendiado no bairro de Guabiraba.

Natural da Paraíba, o médico se mudou para Pernambuco com a família há cerca de três anos. O presidente do Cremepe (Conselho Regional de Medicina de Pernambuco), Sílvio Sandro Alves Rodrigues, esteve no Instituto Médico Legal. Segundo ele, a entidade vai acompanhar as investigações.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade