Após disfarce, líder Barra Brava é preso com camisa do Flamengo

Pablo Álvarez está na lista de 2100 barra-bravas indicados pelas autoridades argentinas e proibidos de entrar no Brasil para acompanhar ao Mundial por conta do histórico de violência

Além de cabelo verde, Bebote também usou máscara para tentar despistar autoridades. Foto: Divulgação
Além de cabelo verde, Bebote também usou máscara para tentar despistar autoridades. Foto: Divulgação

Líder das Hinchadas Unidas Argentinas, união das torcidas organizadas do país sul-americano, Pablo Álvarez foi preso na tarde deste sábado enquanto acompanhava a partida de sua seleção contra a Bélgica, pelas quartas de final da Copa do Mundo. Conhecido como “Bebote”, ele foi identificado por policiais no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), usando disfarce que incluía camisa do Flamengo.

Ainda no Mané Garrincha, a Coordenação de Arena da Polícia Federal informou que Bebote foi imediatamente levado para o Aeroporto Internacional de Brasília e será devolvido à Argentina.

Pablo Álvarez está na lista de 2100 barra-bravas indicados pelas autoridades argentinas e proibidos de entrar no Brasil para acompanhar ao Mundial por conta do histórico de violência. Apesar disso, burlou a fiscalização e já havia ido aos estádios para duas partidas: contra a Nigéria, em Porto Alegre, e contra a Suíça, em São Paulo. Em ambos os casos, postou fotos nas redes sociais e tirou sarro das autoridades.

Em Brasília, Bebote foi identificado por agentes da Polícia Federal, que usaram o sistema que conta com 567 câmeras instaladas dentro e no entorno da arena, bem como outras 300 em locais estratégicos de Brasília. As imagens são enviadas ao Centro Integrado de Controle e Comando Regional, onde autoridades podem fazer a triagem e identificar os procurados. Bebote era prioridade absoluta para o jogo deste sábado.

Na última vez, o barra brava havia ido ao estádio disfarçado de suíço, com óculos escuro, chapéu e o rosto pintado com a bandeira do país europeu. Desta vez, pintou os cabelos de verde e usou camisa do Flamengo. Bebote, que também é líder da organizada do Independiente, deve ser deportado do Brasil, embora ainda não tenha futuro definido.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade