Após lambanças, brasileiro é chamado de covarde e se defende

Vaiado e chamado de covarde pela torcida, Paulão tentou se explicar em entrevista

Paulão foi consolado até por um jogador adversário. Foto: Divulgação
Paulão foi consolado até por um jogador adversário. Foto: Divulgação

Um brasileiro protagonizou um momento muito inusitado na Espanha, neste final de semana: o zagueiro Paulão cometeu duas falhas gravas em um jogo do Bétis e por isso pediu para ser substituído, alegando que não queria prejudicar ainda mais a equipe. Apesar do ato honesto, a torcida não gostou e passou a chamá-lo de covarde.

Os erros aconteceram em apenas 27 minutos de jogo. Primeiro, aos 14min, ele tentou recuar a bola para o goleiro do seu time, mas tocou fraco demais e deixou o gol aberto para Rochinha abrir o placar para o Rayo Vallecano.

Depois, aos 27min, o erro foi um gol contra. Ao tentar interromper um cruzamento vindo da direita, ele se jogou na bola e a desviou para o fundo da rede. Cinco minutos depois, pediu para sair e foi substituído por Vadillo.

Vaiado e chamado de covarde pela torcida, Paulão tentou se explicar em entrevista ao jornal Marca: “mentalmente, depois dos erros, eu já saí da partida. Tive essa impressão e creio que fui honesto. Ser honesto no futebol custa caro, mas eu fui”, afirmou.

A partida terminou 3 a 1 para o Rayo contra o Bétis, deixando o time de Paulão praticamente rebaixado para a segunda divisão. Mas Paulão ainda mostra disposição para jogar pelo time: “Agora tenho que mostrar que não sou quem as pessoas estão pensando, um covarde ou um mentiroso”, concluiu.

Fonte: Terra

Compartilhar: