Após passar 32 anos presa, mulher é inocentada e deixa prisão

Os estudantes conseguiram convencer o juiz responsável pelo caso de que Mary foi ameaçada por Willis, e por isso serviu de “isca” na armadilha montada por ele contra as duas vítimas

Estudantes e a filha de Mary (centro) comemoram a decisão da Justiça. Foto:Divulgação
Estudantes e a filha de Mary (centro) comemoram a decisão da Justiça. Foto:Divulgação

Uma mulher de 74 anos foi liberada da prisão depois de cumprir pena de 32 anos por um crime que não cometeu. Mary Virginia Jones foi condenada por assassinato, sequestro e roubo, crimes que teria cometido ao lado de seu namorado à época, Mose Willis – que morreu enquanto aguardava pela cumprimento de sua sentença, no corredor da morte -, em 1981.

Estudantes de Direito da Universidade da Califórnia do Sul assumiram a causa de Mary, considerada cúmplice de Willis, que atirou em dois traficantes, matando um deles. Segundo os promotores do caso à época, ela teria levado as vítimas à uma armadilha.

Os estudantes conseguiram convencer o juiz responsável pelo caso de que Mary foi ameaçada por Willis, e por isso serviu de “isca” na armadilha montada por ele contra as duas vítimas.

Segundo o jornal Los Angeles Times, Mary deixou a prisão na segunda-feira e se reuniu com sua família, 32 anos após ser presa.

Fonte:Terra

Compartilhar:
    Publicidade