Após ultimato, Fifa suspende Federação Nigeriana de Futebol

Por interferências do governo na constituição da NFF, a Nigéria foi suspensa e banida de todas as competições internacionais nesta quarta

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Fifa havia estipulado um prazo: se até esta terça-feira os dirigentes da Federação Nigeriana de Futebol (NFF) não retornassem aos seus cargos, iria banir a seleção do país de competições internacionais. Dito e feito. Por interferências do governo na constituição da NFF, a Nigéria foi suspensa e banida de todas as competições internacionais nesta quarta.

Em comunicado emitido neste início de tarde, a Fifa lembrou que todas as federações filiadas à entidade tem que gerir seus negócios de forma independente e sem influência de terceiros.

O problema, porém, é que o presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, solicitou a prisão de Aminu Maigari, presidente da NFF, e a demissão de demais dirigentes após a eliminação da equipe nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Assim, uma assembleia foi criada na Nigéria para decidir um presidente provisório para a NFF, o que vai de encontro ao estatuto da federação e caracteriza, segundo a Fifa, uma intervenção do governo na gerência do futebol no país.

Isto provocou uma severa punição à Federação Nigeriana de Futebol, que, segundo a Fifa, “durante o período de suspensão, não poderá ser representada em competições regionais, continental ou internacionais, incluindo também os seus clubes e partidas amistosas”.

A suspensão será levantada apenas após a Fifa receber provas de que a assembleia foi cancelada e que os membros da NFF voltaram a ter o controle do futebol. Se isso não ocorrer até 15 de julho, por exemplo, a seleção feminina sub-20 será desclassificada do Mundial da categoria.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade