Apple e Google pagarão US$ 325 mi por acordo de não roubar empregados

Processo acusava companhias do Vale do Silício de conspirar para manter os salários baixos e reduzir a competição

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quatro grandes companhias do Vale do Silício formalmente concordaram em pagar US$ 324,5 milhões para encerrar acusações de funcionários que alegaram que as empresas atuaram em conluio para não “roubar” empregados umas das outras.

O acordo entre Apple, Google, Intel, Adobe Systems e aproximadamente 64 mil funcionários foi divulgado em documentos encaminhados na quinta-feira (22) à corte federal de San Jose, na Califórnia.

A juíza distrital Lucy Koh recebeu pedido para aprovar preliminarmente o acordo em uma audiência em 19 de junho, mas houve uma objeção de uma das partes, Michael Devine, segundo o qual o acordo livrava as empresas muito facilmente.

Impetrado em 2011, o processo acusava companhias do Vale do Silício de conspirar para manter os salários baixos e reduzir a competição. O caso vinha sendo acompanhado atentamente por conta do valor de indenizações pretendido, de US$ 9 bilhões, e porque revelava como o Vale do Silício opera.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade