‘Aquilo foi um crime e dois contra um’, diz Sonnen sobre briga com Wanderlei Silva

Norte-americano afirmou que episódio jamais deveria ter acontecido

C. Sonnen reclamou do “dois contra um” na briga contra Silva. Foto: Divulgação
C. Sonnen reclamou do “dois contra um” na briga contra Silva. Foto: Divulgação

Nas primeiras horas desta segunda-feira (14), foram ao ar no TUF Brasil 3 as imagens da tão antecipada briga entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen. Um dos aspectos que mais chamou a atenção ocorrido, foi a participação do treinador auxiliar André Dida – que ao contrário do restante do elenco do programa, que interveio pra separar os rivais, também atacou o norte-americano. Em entrevista ao site “MMA Fighting”, Sonnen classificou como criminosa a atitude de Dida.

“Acabou sendo um dois contra um e essa foi a parte mais infeliz. A coisa toda é lamentável. Isso nunca deveria ter acontecido. Mas isso é uma das coisas os reality shows. Se você tem um mau momento, você é pego. Todo mundo pode ter um mau momento”, disse Chael. “O que aconteceu foi que outro idiota pulou no meio, aquilo foi um crime. Foi isso que aconteceu, e é ilegal”, completou.

Além da audiência na exibição do programa e a grande repercussão nas redes sociais, os desdobramentos da briga entre Sonnen e Wand devem prosseguir no sétimo episódio do TUF Brasil 3. Na chamada veiculada, o presidente Dana White promete tomar providências pela briga desta edição e expulsar um membro do programa – pela edição, ao que tudo indica, André Dida – “Acho que você deveria ser preso”, disparou Dana White.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade