Argentina toma sufoco, mas vence seleção da Bósnia com golaço de Messi

Após abrir o placar logo aos 2 minutos de jogo, seleção sul-americana viu a bem arrumada Bósnia crescer no jogo e assustar; final: 2 a 1

10373765_930491916965871_285398282559102203_n

Se era para ser uma estreia tranquila para aquecer a seleção argentina, a Bósnia por pouco não estragou a festa. Depois de um gol (contra) relâmpago abrindo o placar para os argentinos, os estreantes na Copa do Mundo deram muito trabalho e chegaram a jogar melhor que os favoritos em boa parte do primeiro tempo. Até que, na segunda etapa Messi desequilibrou, armou bons ataques e em grande jogada fez 2 a 0. Os europeus ainda diminuíram no fim, com Ibisevic, aos 39.

Aos dois minutos, Messi bateu falta na área e Kolasinac desviou sem querer para o gol: 1 a 0. Apesar de ter um ataque muito forte e bons jogadores no meio, o conjunto sul-americano funcionava com dificuldade. Na primeira etapa, Di Maria deu passe de letra, por exemplo, mas ninguém estava na área para recebê-lo.

Os bósnios tinha mais conjunto, saíam mais rápidos nos contra-ataques, porém finalizavam mal. Chegaram algumas vezes com perigo na área de Sergio Romero e chutaram ou para cima ou nas mãos do goleiro.

Para a segunda etapa, o técnico argentino Alejandro Sabella mudou dois jogadores para tentar sacudir a equipe. Saíram Maxi Rodriguez para a entrada de Higuaín, além de Fernando Gago no lugar de Campagnaro.

A Bósnia, mesmo com as mudanças, continuou criando as melhores chances. Aos 5 minutos, Hajrovic bateu falta perigosa na entrada da área, mas o goleiro defendeu.

Messi foi se aquecendo aos poucos. No início do segundo tempo, ele buscava o jogo, mas contava com companheiros como Aguero em noite pouco inspirada. As tabelas com Di Maria pelo lado direito deram resultado e assustaram ao menos três vezes a defesa bósnia.

De tanto insistir, o craque do jogo ampliou o placar aos 19 minutos, com grande jogada, bem a seu estilo, driblando e tocando sem chance no canto do goleiro: 2 a 0.

Daí em diante, Messi passou a tomar conta do jogo. Com a Bósnia saindo mais em busca do empate, o meio de campo passou a ser palco do camisa 10 do Barcelona e da seleção argentina. Como o terceiro gol não saía, os sul-americanos acabaram esfriando e dando espaços. Aos 39,  Ibisevic, que havia acabado de entrar, recebeu e tocou no canto: 2 a 1, placar final.

Argentina e Bósnia dividem o Grupo F com Nigéria e Irã, que se enfrentam nesta segunda-feira, às 16h, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). Os argentinos voltam a campo no sábado, contra o Irã. Os bósnios jogam no mesmo dia, contra os nigerianos.

 

Fonte: Veja

Compartilhar:
    Publicidade