Assassino de grávida é executado com novo e polêmico método

Membros da família de McGuire que testemunharam sua execução foram vistos chorando e um deles, um homem, teria dito "como isso pode continuar por tanto tempo?"

Dennis McGuire, em foto não datada do Departamento de Reabilitação e Correção de Ohio. Foto:Divulgação
Dennis McGuire, em foto não datada do Departamento de Reabilitação e Correção de Ohio. Foto:Divulgação

Um homem condenado por estupro e assassinato entrou em convulsão e pareceu lutar para respirar durante a sua execução em Ohio nesta quinta-feira, depois que um método de injeção letal com duas drogas foi usado pela primeira vez nos Estados Unidos, de acordo com testemunhas da mídia.

Dennis McGuire, de 53 anos, que foi condenado à morte depois de ter assassinado uma mulher que estava grávida de sete meses em 1989, foi o terceiro homem executado nos Estados Unidos neste ano.

McGuire recebeu uma combinação do sedativo midazolam e do analgésico hidromorfona, uma mistura que o Estado de Ohio criou como segunda opção, já que está tendo dificuldade para obter o pentobarbital, uma droga cujo fabricante tem levantado objeções ao seu uso em execuções.

McGuire foi declarado morto às 10h53 (horário local) em uma prisão estadual, afirmou o Departamento de Ohio de Reabilitação e Correção em comunicado.

Método de execução criticado
Um repórter do Dayton Daily News, que estava presente na execução, disse: “Às 10h29, seus olhos rolaram para trás como se estivesse indo dormir e às 10h35 McGuire, que parecia estar inconsciente, entrou em convulsão, parecia engasgar e lutava para respirar.”

A porta-voz da prisão, JoEllen Smith, não quis comentar sobre a descrição dada pelo repórter e outras testemunhas de que McGuire estava com dificuldades para respirar após a administração das drogas.

Membros da família de McGuire que testemunharam sua execução foram vistos chorando e um deles, um homem, teria dito “como isso pode continuar por tanto tempo?”, segundo o Daily News.

Advogados de McGuire argumentaram em um apelo de última hora rejeitado na segunda-feira por um juiz federal que a combinação de drogas nunca antes usada iria colocá-lo em risco substancial de dor intensa e incapacidade terrível de obter fôlego antes de perder a consciência durante a execução.

Ele foi condenado pelo estupro, sequestro e assassinato em 1989 de Joy Stewart, cujo corpo foi encontrado por alpinistas em bosques de Ohio um dia depois de ela ter sido vista conversando com McGuire, de acordo com registros do tribunal.

Compartilhar: