Assessor da CBF é acusado de dar soco no jogador do Chile durante intervalo

Integrante da delegação chilena revelou ocorrido; brasileiro se defende de acusações

45uy54u2

Historicamente, Brasil e Chile não são arquirrivais no futebol sul-americano. Contudo, um suposto acontecimento no intervalo do confronto no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, “esquentou” o clima entre as seleções.

De acordo com informações do site da ESPN, o chefe do departamento de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, teria agredido o atacante Mauricio Pinilla com um soco.

Quem revelou a agressão foi a assessora de imprensa da Seleção Chilena, Maria Jose, nos corredores de acesso aos vestiários. Ela garante que as câmeras da Fifa registraram a agressão de Paiva contra Pinilla.

Rodrigo Paiva, por sua vez, se defende das acusações e nega ter dado soco. O assessor afirma que houve apenas troca de empurrões. Ele ainda ressaltou a intenção dos chilenos em provocar catimba, já que teoricamente atuavam fora de casa.

Apesar da confusão no acesso aos vestiários, o clima foi mais tranquilo dentro de campo. Em jogo marcado pela tensão, Brasil e Chile empataram por 1 a 1 e decidiram a classificação nos pênaltis. Melhor para a seleção verde-amarela, que venceu por 3 a 2.

 

Fonte: Super Esporte

Compartilhar: