Assessor de Felipão trabalha na Copa credenciado pelas Organizações Globo

O processo gerou controvérsia na TV, que embora tenha aceitado, ficou temerosa da repercussão que o caso poderia ter

Acaz-com-a-Taça-FIFA-480x272
O assessor de imprensa de Luiz Felipe Scolari, Acaz Felleger, está trabalhando na Copa do Mundo credenciado pelas Organizações Globo. Sob a alegação de que não está a serviço do técnico durante a competição, o profissional diz estar a serviço do Sportv para fazer “consultoria e produção de conteúdo”.
O canal é o braço de esporte da emissora na TV fechada. A Globo foi a primeira TV a entrevistar Scolari na Granja Comary, com o programa “Encontro”, da jornalista Fátima Bernardes. Ele também atendeu com exclusividade Band e Fox Sports, emissoras concorrentes. Depois, outros programas da Globo, do entretenimento ao jornalismo, também falaram de forma exclusiva com o treinador. Um deles, o “Caldeirão do Huck”, parou o treino da seleção para que o apresentador Luciano Huck pudesse gravar uma reportagem em campo.
UOL Esporte apurou que o suposto trabalho como “freelancer” no canal de TV fechada foi, na verdade, uma estratégia para que Acaz Felleger pudesse trabalhar normalmente na Copa do Mundo. Em 2014, ao contrário do que aconteceu em outras oportunidades, o COL (Comitê Organizador Local) tem feito jogo duro para liberar credenciais para assessores de imprensa – via de regra, todos são vetados.
Para não correr o risco de perder a competição, Acaz conseguiu entrar em uma vaga das Organizações Globo, em negociação que envolveu Luiz Felipe Scolari. O processo gerou controvérsia na TV, que embora tenha aceitado, ficou temerosa da repercussão que o caso poderia ter. Por isso mesmo, o assessor teve muitos cuidados uma vez que pegou a credencial.
O crachá da Fifa só é necessário para ambientes geridos pela entidade. Na rotina da seleção, que passa a maior parte do tempo confinada em Teresópolis, ele só é fundamental nos jogos e um dia antes, quando o time está treinando no estádio. Nesses momentos, Acaz usa a credencial ao contrário e ainda coloca um papel (geralmente um ingresso) na parte da frente. Das duas maneiras, a foto e o veículo para o qual está trabalhando ficam encobertos.
Na Granja Comary, o crachá Fifa já não é necessário, já que a CBF tem a liberdade para decidir quem pode acompanhar os treinos da seleção e fez um cadastramento prévio de todos os repórteres que acompanham o dia-a-dia do time. Acaz, então, acompanha os treinos de Felipão com a credencial da confederação.
UOL Esporte, no entanto, conseguiu flagrar a credencial do assessor na última terça, durante o jogo entre Brasil e México. O crachá de Acaz diz que ele está a serviço da Rede Globo e mostra que ele tem acesso a cinco áreas diferentes dos ambientes da Fifa – um profissional de mídia escrita, por exemplo, tem acesso a apenas três.
“Sou um jornalista profissional, diplomado, com credibilidade e experiência em três Copas do Mundo e duas Eurocopas. Eles me procuraram para trabalhar com eles”, explicou Acaz Felleger à reportagem. A Globo confirma a informação.
“Acaz Felleger está credenciado pelo Sportv, e não pela Globo. A Fifa considera todas as três plataformas – Globo, Sportv e Globoesporte.com – como credenciais Globo. Ele é colaborador freelancer do Sportv apenas durante a Copa do Mundo, período em que não atua como assessor do Felipão, já que a CBF tem assessoria própria, ou seja, não acumula duas funções durante a Copa”, disse a Rede Globo, em nota oficial.
As argumentações tentam mostrar que não há conflito de interesses no fato de que o assessor de imprensa do treinador da seleção mantém relações profissionais com a emissora detentora dos direitos de transmissão da Copa do Mundo.
Não é isso que se vê no dia-a-dia da seleção brasileira, no entanto. A reportagem tomou conhecimento de que Acaz Felleger havia sido credenciado para a Copa do Mundo pela Globo antes do início da preparação do time na Granja Comary, e acompanhou o comportamento do assessor de Felipão desde então.
Ligado a Felipão desde 2000, Acaz tem sido figura fundamental na relação de Scolari com a imprensa. É ele quem agenda os compromissos do treinador com a mídia e o orienta para o trato com os repórteres. Durante da Copa de 2014, oficialmente, ele está a serviço do Sportv.
Além de ser o responsável pela comunicação do técnico da seleção, Acaz também cuida dos interesses de Daniel Alves e Hulk. Desde que os jogadores se reuniram em Teresópolis, é ele quem os jornalistas têm procurado para saber informações sobre qualquer um dos três, inclusive o UOL Esporte.
Acaz argumenta que tem atendido a imprensa extra-oficialmente, mas que não trabalha como assessor durante a Copa. Segundo ele, quem produz as notícias que são publicadas na agência que leva o seu nome, a Felleger und Felleger, são seus funcionários em São Paulo.
Só que Rodrigo Paiva, assessor da seleção, não coordena sozinho a agenda de entrevistas exclusivas de Felipão. Quando o treinador emendou, na sequência, conversas com Globo, Band e Fox Sports, por exemplo, Acaz foi consultado.
Acaz também se faz presente nas coletivas de imprensa de Felipão. Na última segunda, por exemplo, um dia antes do empate contra o México, ele sentou-se na primeira fileira, exatamente em frente ao treinador, com quem trocou acenos ao longo da entrevista.
Fonte: Uol
Compartilhar:
    Publicidade