Até o dia 31 de maio, brasileiros trabalharão apenas para quitar impostos

São 151 dias do ano para pagar as contribuições aos cofres públicos

10380266_765069043532777_4658042608438448829_n

Um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) atualiza o cálculo de quantos dias o brasileiro tem que trabalhar só para pagar impostos. Antes de seguir lendo esse texto, você, contribuinte, pode sentar ou tomar uma água para se preparar para a notícia. Vamos lá, então: trabalharemos até o dia 31 deste mês somente para o pagamento de impostos, taxas e contribuições aos cofres públicos. Ou seja, são 151 dias, cinco meses de trabalho. A quantidade de dias se aproxima da Noruega, onde o cidadão destina 154 dias de trabalho, mas tem qualidade de vida melhor, como a gente sabe. O brasileiro, porém, trabalha mais do que húngaros, alemães e belgas, por exemplo, para atingir esse objetivo.

- A data chega um dia mais tarde do que em 2012 e 2013, quando o brasileiro destinou 150 dias de trabalho para ficar em dia com os fiscos federal, estaduais e municipais – diz o presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike, explicando que o brasileiro deverá destinar 41,37% do seu rendimento bruto para pagar tributos, um percentual um pouco maior do que o do ano passado (41,10%).

A versão 2014 do estudo “Dias Trabalhados Para Pagar Tributos”, o IBPT faz uma comparação com outros países que também têm altas cargas tributárias, mas precisam de menos dias de trabalho para o recolhimento de tributos.

- O Brasil exige que o cidadão trabalhe mais do que os habitantes de países como a Hungria, onde são necessários 142 dias para o pagamento de impostos; a Alemanha, com 138 dias; e a Bélgica, onde a média é de 102 dias de trabalho – afirma.

 

Fonte: O Globo

Compartilhar: