Ato de amor de familiares do procurador Miguel Josino salva inúmeras vidas pelo país

Família de Miguel Josino autorizou a doação de órgãos do ex-procurador geral do estado

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após a confirmação da morte cerebral do procurador geral do estado, Miguel Josino, no início da tarde desta segunda-feira (19), foi autorizada pela família a doação dos seus órgãos. A equipe médica do Hospital do Coração, onde o procurador estava internado, em parceria com a Central de Transplantes do Rio Grande do Norte, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), deu início ao protocolo orientado pelo Ministério da Saúde para captação de dois rins, coração, fígado e córneas.

“Dois cegos voltaram a enxergar, dois pacientes presos a uma máquina de hemodiálise vão ser libertos, um paciente sobreviverá bem com seu fígado e seu coração vai bater no peito de uma pessoa que estava na fila da morte. Miguel vive! Agradeço à equipe médica amiga que o conduziu após o acidente e ao núcleo de transplante”, escreveu a esposa do procurador-geral do Estado, Miguel Josino Neto, Karla Motta, ao utilizar as redes sociais.

A captação aconteceu durante a madrugada desta terça-feira (20) e os transplantes estão ocorrendo durante todo o dia de hoje. Córneas e os rins foram transplantados no RN. O fígado foi levado para Bahia e o coração enviado ao Banco de Válvulas Cardíacas, localizado em Curitiba, no Paraná, onde as válvulas serão retiradas e transplantadas.

“Mesmo estando muito abalados com a perda do ente querido os familiares aceitaram fazer a doação, um ato solidário que vai salvar vidas pelo país”, explica a Coordenadora da Central de Transplantes do RN, Artenise Revoredo.

Em 2013 foram realizados, no Rio Grande do Norte, 52 transplantes de rins, 174 de córneas, 78 transplantes de medula óssea e três transplantes de fígado. Em 2014 a Central de Transplantes está empenhada em aumentar o número de doações através do investimento na educação continuada, direcionada aos profissionais das unidades hospitalares e à população em geral. A Central de Transplantes também vem intensificando o trabalho com os profissionais que abrem os protocolos de morte encefálica e realizam o diagnóstico que resulta na notificação do óbito e possibilita a entrevista familiar que visa a doação.

Miguel Josino Neto sofreu traumatismo craniano e medular após sofrer uma queda da laje do seu apartamento para o térreo do prédio onde morava, no bairro de Candelária, zona Sul de Natal. O acidente aconteceu no fim da tarde desse domingo (18), enquanto o procurador recebia amigos e familiares em casa.

 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Compartilhar:
    Publicidade