Avenida Gov. Sílvio Pedroza e Rua Guanabara permanecem interditadas

Prefeitura contabiliza estragos causados por deslizamento após as fortes chuvas que caíram sobre Natal

Foto: Wellington Rocha
Foto: Wellington Rocha

Alessandra Bernardo

alessabsl@gmail.com

Por causa do deslizamento de terra que atingiu a Avenida Governador Sílvio Pedroza, em Areia Preta e a Rua Guanabara, em Mãe Luíza, na zona Leste de Natal, na tarde desta sexta-feira (13), as duas vias foram interditadas para o tráfego de veículos sem previsão de liberação. Na manhã deste sábado, o tráfego havia sido permitido temporariamente após a limpeza da área, mas por volta das 9h, foi novamente interrompido pela Defesa Civil de Natal, para avaliação dos estragos e avaliação técnica das duas vias.

Segundo o secretário de Defesa Civil de Natal, Paulo César Ferreira, ainda não foi possível saber a extensão dos danos provocados pelo deslizamento na estrutura das vias, sobretudo a Sílvio Pedroza, o que deve ser avaliado ainda hoje. Além disso, também seriam realizadas a contenção da barreira com lonas e a proteção dos muros dos dois condomínios situados ao lado do terreno afetado.

“Não sabemos como está a situação lá embaixo, por isso, para não comprometer a segurança das pessoas que passam por aqui, tivemos que interromper o fluxo, que só será liberado após a conclusão da avaliação técnica da via, que será feita também na Rua Guanabara. Já o serviço de limpeza da área deve terminar ainda hoje”, explicou.

A Defesa Civil ainda tentou remover, sem sucesso, pelo menos quatro famílias que residem em frente ao ponto onde se abriu a cratera na Rua Guanabara, mas nenhuma delas aceitou ir para um abrigo provisório. Paulo César Ferreira disse que, por causa disso, uma equipe ficará monitorando a área, caso surja alguma necessidade.

“Como continua chovendo muito na região e isso representa um perigo para todos, vamos continuar monitorando toda a área afetada, para uma eventual necessidade, quando as famílias afetadas seriam levadas para uma escola do próprio bairro. Mas, apesar de tudo, felizmente não registramos nenhum caso de casa desabada ou mortos e feridos, mas continuaremos em alerta”, falou.

Limpeza-da-Av-Silvio-Pedrosa-WR-04

Moradores de Mãe Luíza estão tranquilos

A abertura da cratera e o deslizamento de terra na Rua Guanabara não assustaram tanto os moradores próximos ao ponto afetado e hoje pela manhã, apesar da presença dos trabalhadores da Prefeitura que atuavam no isolamento e vistoria da área, eles continuavam suas rotinas normalmente. O aposentado Francisco Raimundo disse que, apesar de tudo, não sentia medo de uma nova ocorrência no local.

“Sempre teve isso (deslizamentos) neste ponto e, realmente, esse foi o pior que já vi em quase 50 anos que moro aqui na Guanabara, mas não tenho medo não, porque, apesar de tudo, nunca aconteceu uma tragédia mesmo. Ontem mesmo, quando a terra caiu lá embaixo, ajudei o pessoal no isolamento da cratera com sacos de areia, para que o buraco não aumentasse e a situação se tornasse mais complicada. Mas não quero sair daqui não, porque sei que o risco é pequeno para mim”, afirmou Francisco.

Limpeza-da-Av-Silvio-Pedrosa-WR-03

Moradores de Areia Preta têm medo

Ao contrário dos moradores de Mãe Luíza, que não aceitaram a remoção para um abrigo provisório pela Defesa Civil, algumas pessoas que moram nos dois condomínios ao lado do terreno afetado estão apreensivas. Elas temem que ocorra um novo deslizamento de terra no local e que isso comprometa os muros e até mesmo as fundações dos prédios.

6

“Estávamos fora de casa e quando chegamos, no meio da tarde, encontramos a rua coberta de terra e vários veículos soterrados, um caos completo. Temos medo que aconteça uma coisa dessas novamente e que seja pior, comprometendo até mesmo o nosso condomínio, por isso, estamos em contato permanente com os órgãos responsáveis, para que nos avisem sobre tudo o que pode acontecer aqui nas próximas horas”, disse o morador Pedro Cavalcanti.

Compartilhar: