Bahia vence por 1 a 0 na Fonte Nova e coloca o Botafogo em crise

Com maior posse de bola, o Tricolor baiano foi o time melhor postado em campo

A torcida saiu feliz da Fonte Nova. Foto: Divulgação
A torcida saiu feliz da Fonte Nova. Foto: Divulgação

Bahia e Botafogo se enfrentaram neste domingo (4/5), na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, Série A. O time carioca entrou em campo em crise – só um ponto na tabela – fechado, com a nítida intenção de explorar as jogadas de contra-ataque, mas encontrou poucas oportunidades no primeiro tempo.

Com maior posse de bola, avançando pelas laterais, o Tricolor baiano – 4 pontos – era o time melhor postado em campo, embora com sua principal jogada – as bolas levantadas na área para a chegada de Fahel – bem marcada pela zaga do Botafogo.

O grande número de faltas – 5 cartões amarelos – e a falta de criatividade do meio campo do Bahia, incapaz de criar jogadas que pudessem romper a retranca alvinegra, impediram a criação de muitas jogadas de gol.

Aos 46 minutos Talisca até mandou para as redes, em cobrança de falta pela direita do ataque, mas havia 3 jogadores do Bahia em impedimento.

Para o segundo tempo o Bahia voltou com a marcação ainda mais adiantada e passou a roubar as bolas próximo ao centro do gramado, mas tinha dificuldades de chegar à área do Botafogo.

Até que aos 14 minutos Pará entrou pela esquerda e cruzou para trás, na chegada de Maxi Biancucchi. O atacante recebeu com a perna direita e tocou com a esquerda no canto do goleiro Jefferson.

Se o gol levava o Bahia temporariamente para a quarta posição, aprofundava a crise no clube carioca, às voltas com 4 meses de salários atrasados e nas últimas posições no campeonato.

Por essa razão, o Botafogo passou a pressionar mais, em busca do empate, e o Bahia ficou esperando as chances de contra-atacar. E quase ampliou aos 34, em rápido avanço, pegando a defesa alvinegra desarrumada, mas Dórea conseguiu o desarme na entrada da área.

A maior chance do Bota veio apenas aos 42 minutos. Jorge Wagner recebeu sem marcação, mas isolou a bola.

Ficha técnica

Bahia - Marcelo Lomba, Roniery, Demerson, Titi e Pará; Fahel, Uelliton, Lincoln (Branquinho) e Anderson Talisca (Pittoni); Rhayner (Rafinha) e Maxi Biancucchi. Técnico – Marquinhos Santos

Botafogo - Jefferson, Edílson, Bolívar, Dória e Júnior César; Gabriel, Mario Bolatti, Daniel (Wallison) e Nicolás Lodeiro (Jorge Wagner); Emerson e Pablo Zeballos (Ferreira). Técnico – Vagner Mancini

Arbitragem - Raphael Claus, José Javel Silveira (RS) e Alexandre A P Kleiniche (RS)

Cartões amarelos – Lomba, Uelliton, Talisca e Lincoln (Bahia), Junior Cesar, Edilson e Gabriel (Bota)

Público - 18.015

Renda - R$ 455.326

Fonte: IG

Compartilhar: