Bandeirinha quebra o silêncio após ser chamada de “gostosa” por técnico

Ela comentou que não pretende processar o treinador

Maira parece não levar para fora de campo a pressão e as turbulências do futebol. Foto: Divulgação
Maira parece não levar para fora de campo a pressão e as turbulências do futebol. Foto: Divulgação

A polêmica envolvendo a bandeirinha Maira Americano Labes e o técnico do Celso Teixeira ganhou um novo episódio. Desta vez, a auxiliar resolveu falar de forma oficial sobre o caso que virou manchetes nos últimos dias por conta da súmula de Paulo Henrique Godoy Bezerra, que trabalhou no jogo entre Juventus-SC e Chapecoense no último sábado (5), válido pelo Campeonato Catarinense. Nela, o árbitro relatou que expulsou o treinador da partida por ter o ouvido chamar a assistente de “gostosa”.

Apesar da expressão vulgar, Maira não levou o episódio como uma ofensa, e sim, como algo normal na tensão da partida. Ela comentou que não pretende processar o treinador.

“O episódio aconteceu. Acredito que não foi uma forma de desrespeitar ou de assédio, e sim, do calor do jogo”.

Por outro lado, Celso Teixeira negou que ele tenha falado a expressão para a bandeirinha e lamentou a repercussão negativa.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade