Bandidos assaltam empresa de ônibus Transflor na Zona Sul da capital

Quantia roubada ainda não é oficial, mas estimativa é de R$ 50 mil

A quantia levada pelos bandidos seria de aproximadamente R$ 50 mil, mas essa informação não foi confirmada pelo diretor. Foto: Divulgação
A quantia levada pelos bandidos seria de aproximadamente R$ 50 mil, mas essa informação não foi confirmada pelo diretor. Foto: Divulgação

Quatro bandidos encapuzados invadiram a empresa de ônibus Transflor, na madrugada de ontem. A ação aconteceu por volta da 0h30. Os bandidos arrombaram um cofre e fizeram 20 funcionários reféns levando celulares e pertences. Ainda não há pistas dos criminosos.

De acordo com informações do diretor de operações da empresa, Norberto Faria, os bandidos invadiram a empresa pulando o muro que dá acesso ao pátio principal, por volta das 0h30, coincidindo com o horário de intervalo e descanso dos funcionários. Durante a ação, 20 funcionários, entre eles, auxiliares de serviços gerais, técnicos e motoristas foram mantidos reféns dentro de um dos ônibus, enquanto os outros três bandidos invadiram o setor financeiro da empresa.

Ainda de acordo com informações, os bandidos utilizaram várias ferramentas para arrombar o cofre, sempre demonstrando conhecer como funcionava o sistema interno da empresa e aonde encontrar os setores específicos.

A quantia levada pelos bandidos seria de aproximadamente R$ 50 mil, mas essa informação não foi confirmada pelo diretor. “Eles invadiram a tesouraria armados e arrombaram um cofre. Nós não temos como informar exatamente a quantia que foi levada pelos bandidos pois eles levaram os comprovantes de contagem da roleta juntamente com o dinheiro, então ainda não fizemos esse balanço”, afirmou.

A ação durou 45 minutos e os bandidos fugiram em um carro modelo Doblô, da empresa. O veículo foi encontrado ainda na manhã de ontem na linha férrea próximo ao Detran, em Nova Descoberta.

A localização da empresa, em uma rua de pouca iluminação e sem calçamento pode ter facilitado a ação dos bandidos, que continuam sendo procurados pela Polícia.

Compartilhar: