Barão nocauteia Faber, Aldo supera Lamas, e Brasil segue com dois cinturões do UFC

Renan Barão entrou no cage disposto a despachar Urijah Faber. E o plano foi cumprido

Barão segue como campeão dos galos. Foto:Divulgação
Barão segue como campeão dos galos. Foto:Divulgação

O Brasil está em festa. Renan Barão e José Aldo mantiveram seus cinturões do UFC neste sábado, pela edição 169, em Newark, Estados Unidos, e o país não deixou que os americanos Urijah Faber e Ricardo Lamas assumissem o posto de número 1.

No card principal, o único brasileiro que deixou a arena com a derrota foi John Lineker. O “Mãos de Pedra” foi dominado pelo Wrestling do russo Ali Bagautinov e acabou perdendo por decisão unânime.

Alistair Overeem e Frank Mir fizeram uma luta cercada de expectativas, mas travaram um duelo pouco empolgante, vencido pelo holandês também por decisão unânime.

Barão atropela Urijah Faber

Renan Barão entrou no cage disposto a despachar Urijah Faber. E o plano foi cumprido. O potiguar, que entrou em ritmo acelerado, levou o americano a knockdown por duas vezes e, com golpes contundentes e muita pressão, castigou o anfitrião. Hearb Dean, árbitro da luta, interrompeu o combate e Barão pode comemorar a defesa bem sucedida do cinturão linear do peso galo.

Aldo fatura vitória e defende título

José Aldo e Ricardo Lamas fizeram um primeiro round marcado pelo estudo de ambas as partes. O brasileiro levou pequena vantagem por ter conectado alguns golpes no adversário. Mais solto no segundo assalto, o atleta da Nova União combinou socos e violentos chutes baixos para abalar as pernas do americano. Sem desperdiçar golpes, Aldo mostrou contundência e dominou o centro do octógono.

Na terceira parcial, o campeão dos penas repetiu a estratégia, enquanto Lamas viu suas tentativas de queda serem frustradas e boa parte de seus chutes passarem no vazio. Lamas voltou ao quarto assalto com a proposta de levar o manauara para o solo, porém, com a defesa de quedas em dia, ele não permitiu e inverteu a posição. No chão, Aldo chegou a pegar as costas de Lamas. Foi a vez do atleta da MMA Master mostrar que está com o Jiu-Jitsu em dia. Ele escapou da posição faltando poucos segundos para o fim do round.

No quinto round, Aldo cinturou e derrubou o adversário, passou a guarda e, em seguida, montou. Ao buscar as costas do adversário, o brasileiro caiu por baixo e precisou suportar o ground and pound do oponente para manter o título dos penas por decisão unânime dos jurados.

Overeem bate Mir e mantém emprego

Alistair Overeem demonstrou seu poder de trocação no primeiro round da luta. Ele abalou Frank Mir, que chegou a cair, com duros golpes. No entanto, o americano aguentou a pressão, levantou-se e levou o duelo para o segundo assalto. Faixa-preta de Jiu-Jitsu, Mir quedou o holandês e procurou a guilhotina, mas o adversário escapou e o castigou com cotoveladas no ground and pound. Exaurido, o ex-campeão do UFC puxou Overeem para a guarda no último assalto e apenas se defendeu das investidas do adversário à espera do fim da luta.

Declarado vencedor por decisão unânime, Overeem ganhou sobrevida na organização e afastou a má fase. Mir, por sua vez, amargou o quarto revés seguido e tem grandes chances de ser demitido.

Overeem foi superior ao americano e venceu com certa facilidade. Foto:Divulgação
Overeem foi superior ao americano e venceu com certa facilidade. Foto:Divulgação

Lineker perde e vê title shot ficar longe

Na primeira investida de John Lineker, ele desferiu um violento soco de direita, mas Ali Bagautinov se esquivou e o derrubou. O russo trabalhou por cima e por pouco não foi pego em uma chave de calcanhar. Após conseguir se levantar, o brasileiro sofreu mais uma queda e terminou o round por baixo. Lineker voltou disposto a dar o troco e o fez através de socos cirúrgicos na linha de cintura do russo, que sentiu as “mãos de pedra” do paranaense. Lineker ainda defendeu bem as quedas do adversário e manteve o combate em pé.

No terceiro round, Ali, ciente de que deveria evitar a trocação, adotou a estratégia de manter o brasileiro no chão, o que aconteceu durante quase cinco minutos. Nos segundos finais, enquanto Lineker buscava a chave de calcanhar, Bagautinov, concomitantemente, comemorava a vitória antes mesmo do gongo soar.

Lineker, que havia se distanciado do title shot por não bater o peso, fica ainda mais distante da disputa após a derrota para Bagautinov, que emplacou sua terceira vitória na organização.

 

Trujillo faz história com reviravolta

Abel Trujillo e Jamie Varner travaram uma batalha equilibrada na primeira etapa. Mas foi no segundo round que eles colocaram fogo no octógono. Varner utilizou um ganchinho de esquerda para deixar o adversário grogue e encaixou ótima sequências de socos. Semi-nocauteado, o atleta da Blackzilians resiste e, em uma virada espetacular, aplica um violento cruzado no rosto do ex-campeão do WEC, que “beijou” o chão do cage, e levantou o público, que presenciou o primeiro nocaute da noite.

Atleta da Blackzilians se recuperou de forma brilhante e nocauteou. Foto: Divulgação
Atleta da Blackzilians se recuperou de forma brilhante e nocauteou. Foto: Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RESULTADOS COMPLETOS:

Card principal
Renan Barão derrotou Urijah Faber por nocaute técnico no 1R
José Aldo derrotou Ricardo Lamas por decisão unânime dos jurados
Alistair Overeem derrotou Frank Mir por decisão unânime dos jurados
Ali Bagautinov derrotou John Lineker por decisão unânime dos jurados
Abel Trujillo nocauteou Jamie Varner no 2R

Card preliminar
Alan Nuguette derrotou John Makdessi por decisão unânime dos jurados
Chris Cariaso derrotou Danny Martinez por decisão unânime dos jurados
Nick Catone derrotou Tom Watson por decisão dividida dos jurados
Al Iaquinta derrotou Kevin Lee por decisão unânime dos jurados
Clint Hester derrotou Andy Enz por decisão unânime dos jurados
Rashid Magomedov derrotou Tony Martin por decisão unânime dos jurados
Neil Magny derrotou Gasan Umalatov por decisão unânime dos jurados

Fonte:Tatame

Compartilhar:
    Publicidade