BB e Bradesco aumentam juros do crédito em dezembro, diz Procon

Taxa média do empréstimo fica em 5,3% ao mês. Cheque especial tem média de 8,33% de juros

 Bradesco tem maior taxa para empréstimo pessoal, e Santander lidera cobrança de juros pelo cheque especial. Foto: Divulgação
Bradesco tem maior taxa para empréstimo pessoal, e Santander lidera cobrança de juros pelo cheque especial. Foto: Divulgação

As taxas de juros do empréstimo pessoal e do cheque especial voltaram a aumentar em dezembro nos bancos brasileiros, de acordo com levantamento do Procon-SP, feito no dia 3 de dezembro, divulgado nesta terça-feira (10). Os únicos bancos que aumentaram as taxas para as duas linhas de crédito foram o Banco do Brasil e o Bradesco.

No caso do empréstimo pessoal, a taxa média dos bancos pesquisados ficou em 5,30% ao mês em dezembro (85,81% ao ano), contra 5,28% no mês anterior. O BB elevou a taxa de 4,46% ao mês para 4,55% ao mês na passagem para dezembro. Já o Bradesco subiu os juros da linha de crédito de 6,31% para 6,35% neste mês.

Considerando o cheque especial, a taxa média cobrada pelos bancos ficou em 8,33% ao mês (161,1% ao ano), contra 8,25% em novembro. No BB, essa taxa passou de 6,18% para 6,71% ao mês no período. Já o Bradesco aumentou os juros de 8,94% ao mês em novembro para 8,99% ao mês em dezembro.

Os demais bancos pesquisados mantiveram, em dezembro, as taxas de juros cobradas pelas duas linhas de crédito de novembro. A pesquisa de juros envolveu as seguintes instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

Como a taxa do empréstimo pessoal pode variar conforme o prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses. Os dados coletados referem-se às taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, independentemente  do canal de contratação, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.

O Procon-SP destacou a alta dos juros básicos — a sexta consecutiva — para 10% no fim de novembro. De acordo com nota divulgada pelo Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, a decisão de elevação da taxa básica foi tomada por ainda ser constatada tendência de alta na inflação, tal elevação na taxa tende-se a contribuir para a estagnação do índice inflacionário.

Diante das incertezas, os técnicos do Procon-SP recomenda que “os consumidores aproveitem a chegada do décimo terceiro para organizar o orçamento, quitando as dívidas e guardando para as despesas de início do ano (como IPTU, IPVA, matrícula, etc) e do Natal”.

 

Veja as taxas de juros praticadas pelos principais bancos brasileiros em dezembro:

Banco do Brasil
Empréstimo Pessoal (ao mês) – 4,55%
Cheque Especial (ao mês) - 6,71%

Bradesco 
Empréstimo Pessoal (ao mês) – 6,35%
Cheque Especial (ao mês) - 8,99%

Caixa Econômica Federal 
Empréstimo Pessoal (ao mês) – 3,51%
Cheque Especial (ao mês) - 4,41%

HSBC 
Empréstimo Pessoal (ao mês) - 5,77%
Cheque Especial (ao mês) - 9,95%

Itaú
Empréstimo Pessoal (ao mês) - 6,02%
Cheque Especial (ao mês) - 8,75%

Safra
Empréstimo Pessoal (ao mês) - 4,90%
Cheque Especial (ao mês) - 8,90%

Santander 
Empréstimo Pessoal (ao mês) - 5,99%
Cheque Especial (ao mês) - 10,59%

 

Fonte: R7

Compartilhar: