Belfort: Sem TRT meus adversários não terão mais desculpas para dar

Belfort quer a disputa de cinturão

Vitor Belfort. Foto: Divulgação
Vitor Belfort. Foto: Divulgação

Com o banimento da Terapia de Reposição de Testosterona pela Comissão Atlética de Nevada, Vitor Belfort – usuário do tratamento – foi substituído por Lyoto Machida na disputa do cinturão dos pesos médios no UFC 173, originalmente marcado para o dia 24 de maio.

Posteriormente, devido a uma cirurgia no joelho pela qual o campeão Chris Weidman foi forçado a ser submetido, o título foi adiado para ser disputado no UFC 175 e o “Fenômeno” quer o que é seu por direito.

“Eu fiz todos os testes que [a Comissão de] Nevada exige e passei em todos. Não há nada mais no meu organismo. Deus me abençoou. Estou pronto agora e estou esperando. Já que eles cancelaram [Weidman x Machida] em maio, não há nada mais o que fazer a não ser me dar o que é meu [a disputa do cinturão]”, disse ao MMAFighting.

Vitor promete entrar em breve com o pedido de licença junto à NSAC. “Eu estarei fazendo isso muito em breve. O importante é que eu estou fazendo tudo de acordo com as regras”, comentou o atleta da Blackzilians que espera enfrentar o vencedor da luta principal do UFC 175 até o final do ano, apesar de saber que poderá fazer mais uma luta antes.

Mesmo sem a TRT, Belfort espera continuar impressionando no octógono. “Tudo era desculpa para os meus oponentes e eles não terão mais isso. É o contrário agora, eles vão estar em vantagem. Eu usava TRT para estar no nível [de testosterona] deles, mas eles perderão agora e não terão mais desculpas”, concluiu.

Fonte: Terra

Compartilhar: