Bradesco é multado em R$ 200 milhões por exigir que equipe transporte dinheiro

Segundo MPT, banco foi condenado em 2008, mas não pagou multa e manteve funcionários em atividades irregulares

Bradesco não poderá mais exigir que trabalhadores, não vigilantes, transportem dinheiro. Foto: Divulgação
Bradesco não poderá mais exigir que trabalhadores, não vigilantes, transportem dinheiro. Foto: Divulgação

O Bradesco terá de pagar multa de R$ 200 milhões por ter descumprido decisão judicial que proibia o banco de utilizar empregados, não vigilantes, no transporte de valores.

O pedido de execução foi feito pelo Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) em 2008. Nessa ação, o Bradesco foi obrigado a pagar dano moral coletivo de R$ 300 mil. No entanto, segundo o MPT, o pagamento não foi efetuado e os trabalhadores não deixaram de transportar dinheiro.

“[O não pagamento] obrigou o MPT-MA a pedir, em abril de 2014, além dos R$ 200 milhões de multa, o pagamento dos danos à coletividade, cujo valor atualizado e acrescido de multa, está estimado em cerca de R$ 600 mil”, informa o MPT, em seu site.

O MPT destaca que teve acesso a depoimentos em 10 Estados que também mostraram que os funcionários continuaram transportando valores após a primeira decisão.

“De acordo com a apuração, pelo menos 22 trabalhadores realizaram o transporte de valores, após a decisão judicial”, pontua o MPT.

De acordo com a ordem judicial, a instituição financeira terá de deixar de utilizar empregados no transporte de dinheiro, exceto os que exerçam a função de vigilante, sob pena de multa diária de R$ 10 mil por trabalhador prejudicado.

Procurado às 18h08 desta segunda-feira (5), o Bradesco ainda não se manifestou.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade