Brasil enfrenta a África do Sul e faz os últimos acertos antes da lista final

Rafinha e Fernandinho, as duas novidades da convocação atual, foram escalados entre os titulares e serão testados por Felipão

Foto:Divulgação
Foto:Divulgação

É verdade que a grande maioria dos selecionados para o amistoso desta quarta-feira já tem lugar garantido na delegação que viajará pelo País durante a Copa do Mundo, mas alguns outros passarão pelo teste final contra a África do Sul e entram em campo com a missão de plantar dúvidas na cabeça de Luiz Felipe Scolari. Para acertar os últimos detalhes e distribuir as poucas vagas restantes na convocação final, o Brasil sobe ao gramado do Soccer City, em Joanesburgo, não só para vencer, mas para convencer a torcida brasileira de que é, sim, um dos grandes favoritos ao título mundial.

Na visão do técnico brasileiro, o amistoso é um bom desafio para o grupo canarinho e uma oportunidade para conversar com os atletas. “É uma boa chance para falar com os jogadores e com a comissão técnica sobre o planejamento para a Copa do Mundo. Essa é mais uma oportunidade de colocá-los juntos, a última chamada antes da Copa”, ressalta Felipão, que anunciará a lista com os 23 escolhidos no dia 7 de maio.

Dos que terão a última partida para impressionar a comissão técnica para cavar um lugar na Copa, dois se destacam: Rafinha e Fernandinho, que foram as surpresas da convocação para este amistoso,ganham lugar entre os titulares para mostrar serviço. Mas a dupla terá que apresentar futebol inversamente proporcional ao diminutivo dos nomes para desbancar os concorrentes.

Enquanto o jogador do Bayern de Munique briga com o experiente Maicon pela reserva da lateral direita, o volante do Manchester City tem missão mais complicada, tendo Hernanes e Ramires como principais adversários pela vaga de suplente do segundo homem de meio-campo. Com a entrada da dupla pretendente, Daniel Alves e Luiz Gustavo perdem espaço no amistoso, mas têm a cabeça tranquila quanto à presença na Copa do Mundo.

Assim como os dois, todos os outros titulares desta quarta-feira têm lugar certo no torneio mundial e, se tudo correr como esperado nos próximos três meses, devem colher os frutos dos serviços prestados e o entrosamento ganho sob comando de Luiz Felipe Scolari para compor a equipe principal na estreia contra a Croácia, no dia 12 de junho, na Arena Corinthians.

Mas o time canarinho pode encontrar certa dificuldade para vencer a África do Sul fora de casa e ampliar a sequência de vitórias que já é de seis jogos. No mesmo Soccer City que recebe o duelo desta quarta-feira, os Bafana Bafana venceram a atual campeã mundial em novembro. “Será um teste importante contra a África do Sul que bateu a Espanha”, relembra Felipão, referindo-se à vitória por 1 a 0 sobre a Roja em novembro. Na ocasião, o gol dos anfitriões foi marcado por Parker, ídolo que está confirmado no comando de ataque sul-africano.

O duelo é uma reedição do amistoso disputado em setembro de 2012. Ainda com Mano Menezes no banco de reservas, a Seleção Brasileira sofreu com os contra-ataques adversários e chegou a ser vaiada pela torcida presente ao Estádio do Morumbi naquela ocasião, mas chegou à vitória pelo placar mínimo com gol de Hulk no segundo tempo.

Nos últimos meses, a Seleção Brasileira ganhou cara nova sob a batuta de Felipão e chegou a empolgar na campanha vitoriosa da Copa das Confederações. Passada a conquista, porém, o time nacional até manteve o nível de atuação, vencendo equipes de menor porte – com exceção da derrota por 1 a 0 para a Suíça, em agosto –, mas sem o brilho apresentado nas decisões do meio do ano passado. Agora, em amistoso tão próximo à Copa do Mundo, os selecionados têm preciosa oportunidade de reanimar a torcida brasileira, voltando a cativar o apoio ganho em 2013.

FICHA TÉCNICA
ÁFRICA DO SUL X BRASIL

Local: Soccer City, em Joanesburgo, na África do Sul
Data: 05 de março de 2014, quarta-feira
Horário: 14 horas (de Brasília)
Árbitro: António Caxala
Assistentes: Jerson Emiliano e Júlio Lemos

ÁFRICA DO SUL: Khune; Mere, Nthethe, Mashamaite e Langerman; Pattison, Kekana, Mbatha e Tshabalala; Parker.
Técnico: Gordon Igesund

BRASIL: Júlio Cesar; Rafinha, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Oscar; Hulk, Neymar e Fred
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Fonte:IG

Compartilhar: